Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

A Casa do Porco é o melhor restaurante brasileiro no 50 Best da América Latina 2019

Maido foi o vencedor pela terceira vez, mantendo a hegemonia peruana. Ao todo, nove restaurantes brasileiros estão no ranking

10 de outubro de 2019 | 22:51 por Patrícia Ferraz, O Estado de S. Paulo

O melhor restaurante brasileiro em 2019 é A Casa do Porco. A casa de Jefferson e Janaina Rueda é a 6º colocada no ranking dos 50 melhores da América Latina 2019 (e o único restaurante brasileiro da lista dos 50 melhores do mundo, ocupando a 39ª posição). 

A 7ª edição do 50 Best América Latina foi realizada nesta quinta-feira, 10, em Buenos Aires.  A repórter Renata Mesquita estava lá acompanhando o evento - veja como foi a cerimônia.

Os três primeiros lugares permanecem os mesmos da lista de 2018: o peruano Maido, restaurante de cozinha nikkei, em Lima, é o campeão, pelo terceiro ano consecutivo; o peruano Central, ocupa o segundo lugar e o mexicano Pujol, em terceiro. 

Janaina e Jefferson Rueda, chefs d'A Casa do Porco. 

Janaina e Jefferson Rueda, chefs d'A Casa do Porco.  Foto: Renata Mesquita/Estadão

Ao todo, nove restaurantes brasileiros figuram entre os 50 melhores do mundo. D.O.M, em 10º lugar (perdeu 5 posições em relação ao ano passado); Maní (18º, caiu 6 posições); Oteque (23º, subiu 10 postos); Lasaí (24º, subiu 2 posições);  Evvai (40º); Manu (42º); Mocotó (43º, subiu 2 posições); Olympe (35º, caiu  8 posições).

O Brasil manteve o número de posições no ranking, mas com restaurantes diferentes: dois entraram, o paulistano Evvai e o curitibano Manu. E dois saíram da lista, o carioca Oro e o paulistano Tuju , que no ano passado ocupavam respectivamente 49º e 50º lugar. 

Confira a lista completa dos 50 melhores restaurantes da América Latina 2019

Os vencedores do 50 Best América Latina 2019. 

Os vencedores do 50 Best América Latina 2019.  Foto: Renata Mesquita/Estadão

A cerimônia de premiação do 50 Best da América Latina 2019 foi realizada na antiga usina de distribuição de energia da capital argentina, hoje um centro cultural, numa festa concorrida que teve a participação de quase todos os vencedores - quem não compareceu mandou representante, como os brasileiros Helena Rizzo, do Maní, Thomas Troisgros, do Olympe, e Alberto Landgraf, do Oteque, exceto Alex Atala, do D.O.M.

O carioca Lasai, de Rafa Costa e Silva, ganhou o prêmio especial de Arte da Hospitalidade - recebeu o troféu das mãos de Mauro Colagreco, dono e chef do Mirazur, na França, atual número um do mundo.

O casal de chefs peruanos Pía León e Virgílio Martinez levou dois prêmios especiais: o Kjolle, restaurante de Pía, em Lima, foi o estreante na lista que chegou em mais alta posição e o Central foi eleito o restaurante mais sustentável do continente.

+ Confira quem são os brasileiros na lista e quanto custa comer em cada um deles

Lista do 50 Best América Latina de 2019 foi anunciada em Buenos Aires. 

Lista do 50 Best América Latina de 2019 foi anunciada em Buenos Aires.  Foto: Renata Mesquita/Estadão

Alguns prêmios especiais já haviam sido revelados nas últimas semanas pela organização do evento anual promovido pela revista britânica Restaurant. A chilena Carolina Bazán, dos restaurantes Ambrosía e Ambrosía Bistro, em Santiago, foi eleita a melhor chef mulher. O peruano Pedro Miguel Schiaffino, do Malabar, recebeu o título de ícone do ano - o cozinheiro que sua cozinha para aumentar a conscientização e promover mudanças positivas. O restaurante mais promissor de 2019 é o colombiano Celele, de Cartagena.  

Entre os prêmios individuais, outro destaque foi o mexicano Luis Robledo. O chocolatier levou o troféu de melhor chef confeiteiro de 2019. Robledo está à frente do Tout Chocolat, uma das melhores chocolaterias do mundo, localizada na Cidade do México.

O chef Mitsuharu Tsumura, o Micha, do peruano Maido, eleito o melhor da América Latina pelo terceiro ano consecutivo. 

O chef Mitsuharu Tsumura, o Micha, do peruano Maido, eleito o melhor da América Latina pelo terceiro ano consecutivo.  Foto: Renata Mesquita/Estadão

O ranking da América Latina tem sido dominado pelo Peru: desde a estreia em 2013, o primeiro lugar cabe a um peruano - Central foi três vezes campeão, Maido, duas vezes, e Astrid y Gaston, uma, no ano de estreia do prêmio, 2013. Os brasileiros nunca chegaram ao topo, quem mais se aproximou foi o D.O.M, segundo colocado em 2013 e classificado em terceiro três vezes, 2014, 2016, 2017.

Na comparação com o ano passado, o mexicano Alcade foi o restaurante que mais ganhou posições no ranking. Localizado em Guadalajara e comandado pelo chef Francisco Ruano, o restaurante saltou de 31o para 14º lugar. O Alcade busca recuperar sabores tradicionais do país, sempre respeitando os ingredientes mais frescos de cada estação.

/ Colaboraram Carla Peralva, Danielle Nagase/Especial para o Estado, Pedro Carvalho/Especial para o Estado e Renata Mesquita/de Buenos Aires

Ficou com água na boca?