Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

A nova onda de bairros gastronômicos em Nova York

Um guia da dinâmica cena nova-iorquina, para incluir novas regiões em sua próxima visita à cidade

15 fevereiro 2016 | 14:51 por Jeff Gordinier

The New York Times

No começo você nem nota. De uma hora para outra, percebe que está vivendo num bairro de sorvetes artesanais ou que entrou numa casa de tacos coreanos. Bairros gastronômicos emergem em Nova York em ondas misteriosas. Mostramos aqui algumas das mais interessantes novidades surgidas na cidade nos últimos meses. 

East Village: O bairro do sanduíche

Em junho, com poucos dias de diferença, o chef David Chang abriu o Fuku, ponto de sanduíches de frango frito; Brooks Headley chegou com Superiority Burger; e os irmãos Will e Julie Horowitz trouxeram seus arrasadores sanduíches de pastrami para a vizinhança com o Harry & Ida’s. Todos estão perto dos tacos de Alex Stupak no Empellón al Pastor, aberto em 2014.

 

Le District, um food hall de comida francesa

Le District, um food hall de comida francesa Foto: Karsten Moran|The New York Times

Tribeca, Battery Park City e Financial District: O novo Midtown

Com empresas de mídia como Condé Nast se instalando no sul de Manhattan, pátios de alimentação (Hudson Eats e Le District) e restaurantes (Little Park, North End Grill e o Odeon, de 35 anos) estão vivendo uma onda de comida, bebida e gastança.

Santina, restaurante de comida italiana no Meatpacking District

Santina, restaurante de comida italiana no Meatpacking District Foto: James Pomerantz|The New York Times

Meatpacking District: A transformação

Até pouco, frequentadores radicais de restaurantes esnobavam essa parte da cidade como um ponto de encontro de baladeiros barulhentos. Mas agora que os restaurantes Santina e o Untitled chegaram para acompanhar o museu Whitney, Keith McNally planeja ressuscitar o Pastis e o renomado chef de Atlanta Guenter Seeger prepara-se para inaugurar uma casa ali, quem gosta de comer bem não pode mais fugir dali. 

Lorenzo's, inaugurado em agosto em Bushwick, a leste de Williamsburg

Lorenzo's, inaugurado em agosto em Bushwick, a leste de Williamsburg Foto: Hilary Swift|The New York Times

Bushwick: Onde Williamsburg foi parar

O antigo eixo hipster de Williamsburg começa a sentir menos charmoso e artístico à medida que a abertura de lugares como Faro, El Cortez e Lorenzo’s em Bushwick sugerem que a instintiva energia criativa mudou-se decididamente para este bairro mais a leste. 

O gastro-pub Snowdownia, em Astoria, no Queens

O gastro-pub Snowdownia, em Astoria, no Queens Foto: Robert Stolarik|The New York Times

Astoria: O vórtex dos gastro-pubs

Você pode pensar em comida grega quando alguém mencionar este bairro, mas nos últimos dois anos ele evoluiu para um ponto de refeições reconfortantes e substanciais, com gastro-pubs como The Bonnie, Snowdonia, Front Toward Enemy e Pomeroy (inaugurado em 2015) servindo caprichadas variações de hamburgueres, fish&chips e mac'n'cheese, todos bastante amigos de uma cerveja. 

O tradicional Charlies Bar and Kitchen em South Bronx

O tradicional Charlies Bar and Kitchen em South Bronx Foto: Byron Smith|The New York Times

South Bronx: A próxima fronteira

Points vibrantes como Charlies Bar & Kitchen, ou centros de degustação como Port Morris Distillery e Bronx Brewery (que ficam poucas quadras uns dos outros) sugerem uma nova energia no que costumava ser um dos bairros mais barra pesada de Nova York. Os esforços para rebatizar a área como “piano district” foram acolhidos com vivas pelo Bronx. 

/ Tradução de Roberto Muniz

Ficou com água na boca?