Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Alentejo: restaurantes para incluir no roteiro de viagem

No centro-sul de Portugal, zona historicamente mais pobre e rural que a capital, toda refeição começa com pão, azeite e vinho

26 de junho de 2019 | 20:36 por Carla Peralva, O Estado de S.Paulo

No Alentejo, toda mesa começa com pão, azeite e vinho. E é esse trio, tão familiar, que vai guiar toda a refeição. A região centro-sul de Portugal, historicamente mais pobre e rural que a capital, tem cozinha rústica e afetiva. 

Em uma adega local, você vai encontrar ensopados, carnes de caça (especialmente de porco e de borrego, cordeiro de até 15 meses), peixes (de rio e o onipresente bacalhau), ervas aromáticas (poejo, coentro, hortelã, louro e orégano frescos) e pão. Muito pão. 

A Herdade do Esporão, localizada a cerca de uma hora de Évora, oferece diversos tipos de visitas guiadas à vinícola e ao seu lagar

A Herdade do Esporão, localizada a cerca de uma hora de Évora, oferece diversos tipos de visitas guiadas à vinícola e ao seu lagar Foto: Rui Pereira

Rústico e denso, o pão alentejano é a pedra fundamental da gastronomia local e também serve de ingrediente principal das açordas e das migas, pratos tradicionais presentes em praticamente todos cardápios da região. Açorda é um ensopado de pão em cubos em caldo feito com ervas frescas, alho, cebola e azeite, que também costuma ser servido com peixe fresco ou bacalhau e ovos.

Já para fazer as migas, que podem ser acompanhamento ou prato principal, o pão amanhecido é levado à panela com gordura e água fervente para se transformar em uma pasta, que pode ganhar diversos ingredientes e sabores – os mais comuns são carne de porco ou vegetais da estação. O resultado fica como uma panqueca, com a massa úmida por dentro e beiradas douradinhas. 

Ao lado do pão, vem sempre um bom azeite. A região é a maior produtora de azeite de Portugal. Por lá, brilha a galega, variedade de azeitona que rende azeites leves, frutados, com notas amendoadas. Ela é muito usada em blends com variedades como cordovil, verdeal e cobrançosa. Vale trazer algumas garrafinhas na mala!

Abaixo, confira seis dicas de onde comer em diferentes cidades do Alentejo. 

● Rústico-afetivo

1. Taberna Típica Quarta-feira, Évora 

Este restaurante familiar serve apenas 28 pessoas por noite. Portanto, é preciso fazer reserva. Não há cardápio, não há escolhas, não há dúvidas. Você chega e eles servem os pratos do dia. Pode confiar. João Pedro Dias e sua sorridente filha Maria recebem a todos como se fossem visitantes da cozinha de sua casa – o que não deixa de ser verdade, já que, comandando as panelas do restaurante aberto em 1997, pelo próprio pai de João, estão Luiza, sua sogra e Vanda, sua esposa. No menu para os visitantes de primeira viagem, costumam estar: cachaço (pescoço) de porco preto assado lentamente; cogumelos com açordas; migas de couve-flor; além de um prato de queijos e enchidos.

Serviço

Onde: R. do Inverno, 18. 

Prato servido na familiar Taberna Típica Quarta-feira, que fica na cidade de Évora 

Prato servido na familiar Taberna Típica Quarta-feira, que fica na cidade de Évora  Foto: Rui Pereira

2. Enoteca Cartuxa, Évora 

Restaurante da famosa vinícola vinculada à Fundação Eugénio de Almeida, que produz o prestigiado (e disputado) Pêra-Manca. Infelizmente, o vinho de sucesso não pode ser comprado por lá, apenas em visita à adega, que fica a cerca de 2 km do centro histórico de Évora. No cardápio, pratos com estilo alentejano, mas com variedades de ingredientes. Vale provar o atum marinado na própria casa e as lulas com cogumelos. 

Serviço

Onde: R. Vasco da Gama, 15.

Na Enoteca Cartuxa, em Évora, prove as lulas com cogumelos

Na Enoteca Cartuxa, em Évora, prove as lulas com cogumelos Foto: Rui Pereira

3. Adega Típica Vinho e Noz, Évora 

Como bem diz o nome, uma típica adega alentejana, com comida caseira e saborosa. Móveis de madeira, paredes de tijolos e teto baixo dão o clima do salão. Bom lugar para provar açorda de bacalhau e ovos cozidos e javali assado com batatas e castanhas portuguesas. Para terminar a refeição, escolha entre os diversos doces locais, à base de amêndoas, ovos e açúcar.

Serviço

Onde: R. Ramalho Ortigão, 12.

O javali assado com batatas e castanhas portuguesas é uma das atrações da Adega Típica Vinho e Noz

O javali assado com batatas e castanhas portuguesas é uma das atrações da Adega Típica Vinho e Noz Foto: Rui Pereira

4. Adega do Isaías, Estremoz

Em uma das muitas casas brancas que marcam a paisagem da cidade, esse pequeno restaurante é informal e despretensioso. Logo de entrada, azeitonas, pão alentejano e vinho da casa. Toalhas em xadrez azul cobrem as grandes mesas do pequeno salão, onde o serviço é à portuguesa: o prato vai para a mesa para cada comensal se servir. Borrego e pato assados, servidos com salada, omeletes e batatas, são algumas das opções.

Serviço

Onde: R. do Almeida, 21.

Na Adega do Isaías, em Estremoz, a entrada reúne azeitonas, pão alentejano e vinho da casa

Na Adega do Isaías, em Estremoz, a entrada reúne azeitonas, pão alentejano e vinho da casa Foto: Carla Peralva

5. O Encalho, Amareleja 

Do pequeno salão que mais parece uma sala de estar, com lareira e cristaleiras, é possível ver a cozinha funcionando. De lá, saem sopas, assados e diversas versões de migas. O couvert é farto e delicioso. Queijos, chorizo, torresmo, azeitonas, cogumelos, presunto cru e, claro, pão e azeite fazem parte da entradinha. Vale provar o arroz e galinha à cabidela, servidos como um ensopado, e o caldo de cação e poejos. Ah, vale o aviso: a cidade é conhecida por ser a mais quente de Portugal, onde os termômetros já registraram 47 graus durante o verão. Prepare-se!

Serviço

Onde: R. Catarina Eufémia, 33

Prato servido no restaurante O Encalho, em Amareleja, na região do Alentejo 

Prato servido no restaurante O Encalho, em Amareleja, na região do Alentejo  Foto: Rui Pereira

6. Adega Herdade do Esporão

Referência na produção de vinhos e azeites, a Herdade do Esporão oferece diversos tipos de visitas guiadas à vinícola e ao seu lagar. Vale a viagem de cerca de uma hora de Évora, a maior cidade do Alentejo, para os arredores de Reguengos de Monsaraz, onde está a propriedade, com quase 800 hectares tomados por vinhas, oliveiras e pomares. No restaurante, o chef Carlos Teixeira faz releituras de sabores alentejanos em pratos delicados, como o cordeiro assado servido com iogurte de ovelha e chips de caqui, e o peixe de rio com molho de açorda e migas crocantes.

Serviço

Onde: Fazenda Herdade do Esporão, 7200-999, Portugal. 

Informações: www.esporao.com.

Cordeiro assado servido com iogurte de ovelha e chips de caqui da Adega Herdade do Esporão, na região do Alentejo

Cordeiro assado servido com iogurte de ovelha e chips de caqui da Adega Herdade do Esporão, na região do Alentejo Foto: Rui Pereira

*Viagem a convite do CEPAAL (Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo).

Ficou com água na boca?