Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Borgo Brace: uma churrascaria de alma italiana na Mooca

Novo restaurante do chef Matheus Zanchini, que já comanda o Borgo Mooca, tem a brasa como protagonista e curiosas releituras de pratos clássicos

24 de julho de 2019 | 21:40 por Renata Mesquita, O Estado de S.Paulo

Arroz biro-biro, farofa com ovos, banana frita e provoleta são alguns clássicos que não podem faltar em uma churrascaria. Todas essas pedidas estão no cardápio do Borgo Brace, nova casa de Matheus Zanchini na Mooca que tem a brasa como protagonista.

Prime rib do Borgo Brace

Prime rib do Borgo Brace Foto: JF Diorio/Estadão

Mas é arriscado definir o Brace como churrascaria. Você não vai ver picanha, fraldinha e linguiça passando pelo salão… Da parrilla abastecida com carvão e lenha saem cortes como bife de chorizo, prime rib, assado de tira e costela. As carnes chegam à mesa em apresentações simples, quase rústicas e com poucas interferências do chef.

O prime rib (R$ 155), por exemplo, serve fácil duas pessoas (se não mais), é servido com nacos de manteiga derretendo sobre a carne e o pesto da casa (base de salsa com alho e óleo de anchova). 

Salmão gravlax e creme azedo

Salmão gravlax e creme azedo Foto: JF Diorio/Estadão

Nenhum dos contornos, como são chamados os acompanhamentos no cardápio da casa, chega à mesa como se esperaria. Ao pedir a banana frita (R$ 26) e cortá-la, você vai descobrir que ela foi enrolada em presunto de parma antes de ser empanada em farinha panko e frita, de básica não tem nada, marca de Zanchini.

O mesmo vale para o biro- biro, que ali surge como um risoto (R$ 36), feito com arroz carnaroli, puxado com bacon, presunto e ervilhas e finalizado com batata palha feita na casa, além de anéis de cebola frita e um ramo de salsinha, adivinhe: frita. Pela descrição pode parecer um prato que você encontraria em um restaurante gringo de cadeia. Mas basta provar para ver que não é isso.

O menu oferece a chance de você pegar leve, se preferir. O polvo à galega chamuscado na brasa (R$ 74) é servido com aïoli e páprica. Entre as entradas, o salmão gravlax (R$ 45), curado na casa com beterraba e dill, vem cortado em fatias e servido sobre uma massa de pizza bem tostadinha. É acompanhado por um creme azedo feito com queijo mascarpone.

Biro-biro versão risoto

Biro-biro versão risoto Foto: JF Diorio/Estadão

Dessa seção também vale experimentar o pão de queijo (R$ 28) assado na hora acompanhado de pasta de alho confit ou a carne cruda (R$ 45). O filé-mignon é cortado na ponta da faca, temperado com gema de ovo morna, anchova e lascas de parmesão, e servido sobre uma generosa fatia de brioche amanteigado. Nessa pedida dá para entender bem a cozinha do chef que já toca o Borgo Mooca, restaurante que fica no mesmo bairro. Rústica e marcada pela influência italiana, mas ao mesmo tempo livre e sem amarras com o tradicional. 

Apenas não espere encontrar o ambiente acolhedor de casa e cheio de objetos garimpados do Borgo original, o salão do Brace tem menos personalidade, mas é simpático, com muito cimento queimado e intervenções de madeira nas paredes. 

SERVIÇO

Borgo Brace

Praça Visconde de Souza Fontes, 59, Mooca

Tel.: 99844 1553

Horário de funcionamento: 5ª 19h/23h; 6ª e sáb., 12h/23h e dom., 12h/17h

Ficou com água na boca?