Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Chef francês David Jobert abre novo restaurante em Ipanema

Mantendo o mesmo princípio do L’Atelier du Cusinier, de misturar clássicos franceses com ingredientes tropicais, o novo Le Bistrot du Cuisinier abre com mais lugares na zona sul do Rio

17 fevereiro 2016 | 20:41 por Luciana Nunes Leal

Conhecido pelo restaurante de cozinha francesa de apenas 26 lugares instalado em um casarão do século XIX no centro do Rio, o chef David Jobert acaba de abrir uma nova casa em Ipanema.

O Le Bistrot du Cuisinier tem o mesmo princípio de misturar clássicos de seu país natal e ingredientes tropicais. Mantém o sistema de reservas antecipadas – mas agora, boa notícia, num salão mais amplo, com capacidade para 46 pessoas. Com algumas adaptações, o chef repete sua formule: excelente comida, preços possíveis e ambiente aconchegante.

O chefe francês David Jobert no seu novo Le Bistrot du Cuisinier, em Ipanema

O chefe francês David Jobert no seu novo Le Bistrot du Cuisinier, em Ipanema Foto: Wilton Junior|Estadão

Os clientes podem optar por entrada, prato quente e sobremesa (R$ 110). Ou escolher apenas dois deles, entrada e prato ou prato e sobremesa (R$ 89). Ou ainda pedir apenas o prato quente (R$ 66). Em cada etapa, é possível escolher entre cinco opções, que mudam a cada semana.

Para quem gosta de pequenas provas, boa escolha é o quarteto de entrada e a trilogia na sobremesa. É a oportunidade de experimentar, dependendo da semana, delícias como salada de folhas com peito de pato, salmão com vinagrete de amora e steak tartar. Depois do prato quente, tartelete, crème brûlée, mini salada de frutas e mini profiteroles estão entre as opções doces. Para finalizar em grande estilo, prato de queijos, com três (R$ 18) ou cinco (R$ 26) tipos.

Frutos do mar e um tipo de peixe a cada semana são presença garantida no cardápio quente. Nesta semana, a escolha é o namorado, servido com musselina de batata. Todo sábado, o chef se encontra com o fornecedor e escolhe o peixe. E os peixes são entregues fresquinhos, a cada manhã, à exceção dos domingos. “Prefiro oferecer um peixe fresco por semana do que ter cinco ou seis opções congeladas”, diz Jobert.

Mix de entradas. Salmão marinado, escargots, duo de queijo e salada com peito de pato defumado e vinagrete de amora.

Mix de entradas. Salmão marinado, escargots, duo de queijo e salada com peito de pato defumado e vinagrete de amora. Foto: Wilton Junior|Estadão

Nesta semana também tem risoto de limão-siciliano com fricassé de camarão, mexilhão e chorizo ibérico; pato em molho de amora e polenta cremosa com parmesão; degustação de boi brasileiro, com três tipos de carne; e agnolotti de ricota com molho de brie e damasco.

Na carta de vinhos, estão sugestões como o rosé Domaines Paul Mas “Claude de Val” (R$ 98) e o branco Muscadet Domaine de la Grange (R$ 155). Entre os tintos, Château Puech Haut Prestige (R$ 290) e o uruguaio Bouza Tanat 2013 (R$ 149).

A casa oferece ainda o menu do chef (R$ 160), uma sucessão de sete etapas, da entrada fria ao queijo final. Em esquema diferente do comum, o chef não obriga a mesa toda a escolher o mesmo menu-degustação. “Se apenas um quiser o menu do chef e os outros preferirem outras opções, nós servimos sem problemas”, diz. 

Principal. Costeletas de cordeiro da Nova Zelândia ao molho de especiarias e batata caseira com cebola crocante

Principal. Costeletas de cordeiro da Nova Zelândia ao molho de especiarias e batata caseira com cebola crocante Foto: Wilton Junior|Estadão

Jober já trabalhou na França, em Mônaco, na Alemanha, no Líbano e no Catar. Chegou ao Brasil em 1998, comandou a cozinha do hotel Intercontinental do Rio e de São Paulo antes de abrir seu bistrô do centro, L’Atelier du Cuisinier, em 2012.

A nova casa foi decorada em parceria do chef com a mulher, Flávia. A dupla se empenhou para dar clima francês ao lugar que abrigava um restaurante japonês, o extinto Benkei. O chef trouxe belos fogões a lenha do Sul do Brasil para decorar o salão, escolheu mesas de madeira para a varanda e aproveitou o balcão de sushi. A obra durou apenas 25 dias. “Não dava para perder tempo”, diz Jobert, que passou a ocupar um dos pontos mais valorizados de Ipanema.

Entre a decisão de abrir o restaurante e a inauguração da casa, Jobert levou apenas um ano. Nesse período, a retração econômica se acentuou, mas ele resolveu apostar.

Sobremesa. Bolo de chocolate sem farinha com calda de baunilha e sorvete de chocolate meio amargo

Sobremesa. Bolo de chocolate sem farinha com calda de baunilha e sorvete de chocolate meio amargo Foto: Wilton Junior|Estadão

A partir de abril, aos domingos, em vez de almoço, haverá brunch (R$ 110, incluída uma taça de espumante). As entradas serão servidas nas mesas, com salmão, camarão, ostras frescas, sopa fria ou quente, tartar e uma receita com ovo. O fogão a lenha será a base para os queijos e no balcão do chef ficarão pratos quentes e sobremesas. 

O inquieto Jobert não para de pensar em novidades. E agora, durante a semana, tem dupla jornada pela frente – a casa do Centro fecha no fim de semana.

 

SERVIÇO - LE BISTROT DU CUISINIER

Av. Henrique Dumont, 71, Rio de Janeiro 

Tel.: (21) 2540-4830.

Horário de funcionamento: Com reserva, das 19h ás 22h30 (sex. e sáb., até 23h30; dom., 12h30/16h, fecha seg.) 

>> Veja a íntegra da edição de 18/2/2016

Ficou com água na boca?