Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Chef peruana Pía León se lança em carreira solo com novo Kjolle

Há dez anos Pía comanda o premiado Central ao lado do seu marido Virgílio Martinez. Agora, abre seu primeiro restaurante autoral em Lima

14 agosto 2018 | 20:21 por Redação Paladar

O casal Virgílio Martinez e Pía León está construindo um pequeno império gastronômico no Peru. 

Tudo começou com o Central, tocado pela dupla e consagrado três vezes o melhor restaurante da América Latina pelo 50 Best (2014, 2015 e 2016) e atualmente o quinto colocado na lista mundial. Em dez anos trabalhando juntos, surgiu ainda a Mater Iniciativa, centro de pesquisas de ingredientes nativos (hoje comandada por Malena Martinez, irmã de Virgílio), e, em fevereiro deste ano, Virgílio abriu o Mil, restaurante que fica 3.500 metros acima do nível do mar na região entre Cusco e Machu Picchu. 

Agora, a família ganha mais um casa, o Kjolle. E, desta vez, a protagonista é Pía Leon, que se lança no seu primeiro restaurante solo. A casa, aberta no último dia 10, fica no andar de cima do Central, no bairro de Barranco, em Lima. 

Pia ao lado do marido o chef Virgílio Martinez, durante a cerimônia de premiação do 50 Best America Latina

Pia ao lado do marido o chef Virgílio Martinez, durante a cerimônia de premiação do 50 Best America Latina Foto: 50 Best

Pía entrou no Central como estagiária e, desde 2009, comanda a cozinha do dia a dia da casa - Virgílio fica mais focado nas pesquisas. Começou a desenhar o Kjolle, que leva o nome de uma flor peruana, quatro anos atrás. Ali, ela quer apresentar pratos com sua assinatura, mais dinâmicos, com mais foco nos vegetais e frutos do mar.

O Kjolle, assim como o Central, vai trabalhar com ingredientes 100% peruanos, descobertos nas pesquisas e expedições da Mater Iniciativa. Mas nada de menus-degustação: se o Central divide seu menu por regiões de altitudes e seus ingredientes, a nova casa de Pía não ficará presa a terroirs. 

O ambiente em si também é mais leve, com mais madeira e toques de cor, bem diferente do salão do Central, onde predominam o preto e o metal. Conforme Pía relatou ao site Eater, a ideia toda é "deixar a conversa mais confortável". 

Agora, é ficar de olho nos próximos passos do casal, que planeja abrir uma casa na Ásia e um bar também no casarão de Barranco. 

Ficou com água na boca?