Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Colombiana Leonor Espinosa é eleita melhor chef mulher do mundo pelo 50 Best 2022

Chef é responsável pelo restaurante Leo, em Bogotá, e já havia conquistado o mesmo premio na versão latino-americana em 2017

17 de maio de 2022 | 15:19 por Agências, AFP

Chef Leonor Espinosa, do restaurante Leo, é eleita a Melhor Chef Feminina do Mundo em 2022 

Chef Leonor Espinosa, do restaurante Leo, é eleita a Melhor Chef Feminina do Mundo em 2022  Foto: Luis ACOSTA / AFP

A colombiana Leonor Espinosa, proprietária do restaurante Leo, em Bogotá, foi eleita a Melhor Chef Feminina do Mundo 2022 pela influente lista The World's 50 Best Restaurants, que pelo terceiro ano consecutivo escolhe um latino-americano para este prêmio.

Espinosa já havia sido nomeada Melhor Chef Feminina da América Latina em 2017, sucedendo assim a peruana Pía León em 2021 e a mexicana-americana Daniela Soto-Innes em 2019 (em 2020 o prêmio não foi concedido).

"Recebo este prêmio com muita alegria. Agora, minha voz pode ser ouvida um pouco mais, o que me permitirá continuar usando a gastronomia como instrumento para a geração de bem-estar socioeconômico, especialmente nos países em desenvolvimento", reagiu a colombiana.

Quem é Leonor Espinosa?

Espinosa, que há 15 anos inova no mundo gastronômico apesar de ter trabalhado até os 35 anos como publicitária e ter aprendido a cozinhar sozinha, celebra em suas criações a riqueza da biodiversidade de seu país, buscando resgatar o conhecimento alimentar ancestral e a técnicas culinárias dos povos indígenas e afro-colombianos.

Por meio de sua fundação Funleo, criada em 2008, ele também apoia o desenvolvimento das comunidades rurais de seu país e ajuda os pequenos produtores a chegar ao mercado, além de oferecer espaços de educação, nutrição e turismo.

Esse trabalho já lhe rendeu outro importante reconhecimento em 2017, quando ganhou o Basque Culinary World Prize, prêmio para projetos que promovem melhorias no mundo por meio da gastronomia.

"Combinando extensa pesquisa científica com inovação culinária, é uma chef autodidata que continua a buscar novos conhecimentos, além de educar os outros", disse William Drew, responsável pelos 50 melhores restaurantes do mundo, declarando-se "encantado por poder reconhecer seu incrível trabalho com este importante prêmio".

Em 2021, Espinosa conseguiu colocar seu restaurante na posição número 46 desta conceituada lista, que este ano anunciará sua classificação em uma grande cerimônia em Londres no dia 18. O cardápio do Leo tem sabor do mar, da serra, do paramo, da selva e do mangue, e inclui ingredientes como formigas cabeçudas e minhocas das florestas úmidas, a pulantana do deserto e a cacaia dos Andes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?