Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Coluna fica aí: crítica dos deliverys da cidade

Testamos as entregas para indicar o que vale pedir em cada restaurante, além de dicas de como esquentar. A ideia é ajudar você a comer melhor, sem sair de casa

01 de julho de 2020 | 05:00 por Patricia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Tendência gastronômica em tempos de quarentena, o delivery virou item quase obrigatório. A entrega de comida, que já andava em alta nos últimos meses, disparou com a recomendação de ficar em casa e até restaurantes de alta cozinha, como Fasano, Evvai e President começaram o serviço durante a quarentena  

Resolvemos testar as entregas para indicar o que vale pedir, os pratos que viajam bem e os que devem ser evitados, avaliar tipos de embalagem, acabamentos, montagem, preços e, para completar o serviço, vamos incluir dicas de como esquentar.  

A ideia é ajudar você a comer melhor – sem sair de casa – e, de quebra, colaborar para manter os restaurantes! E quando a vida voltar ao normal, a gente sai de novo por aí para desfrutar a comida dos restaurantes no ambiente deles. Enquanto isso, fica aí e pede delivery. 

As melhores feijoadas para delivery

Pedimos, provamos e avaliamos a feijoada para viagem de diferentes restaurantes da cidade. Veja quais viajam bem e os pontos altos (e baixos) de cada um. Confira a seleção aqui. 

Feijoada do Bar da Dona Onça

Feijoada do Bar da Dona Onça Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

 

Tordesilhas estreia delivery em grande estilo

O restaurante de Mara Salles agora está no delivery. Em alto estilo. Não apenas porque a dona da casa é uma grande cozinheira, professora, escritora, pesquisadora, viajante atenta aos modos de fazer e técnicas regionais e porque os pratos em cartaz viajam bem em embalagens biodegradáveis. Mas também porque a entrega oferece uma chance de você aprender sobre a cozinha brasileira: basta apontar a câmera do celular para o QR Code na embalagem para ouvir a chef falar da origem do prato ou dos bastidores da preparação, de um jeito delicioso. Ela gravou uma série de podcasts com comentários curtos e bem simpáticos. Veja mais. 

Bobó de camarão do Tordedilhas, com creme aveluadado e camarões grandes.

Bobó de camarão do Tordedilhas, com creme aveluadado e camarões grandes. Foto: Lucas Terribili

 

Peça os tacos da Taquería La Sabrosa para finalizar em casa

Tortillas, salsas, molhos e recheios chegam em embalagens separadas e frios; instruções para aquecimento e montagem chegam por WhatsApp. Confira como foi a experiência

Tacos da Taquería La Sabrosa, para montar em casa.

Tacos da Taquería La Sabrosa, para montar em casa. Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Os melhores picadinhos para pedir no delivery

Talvez você nunca tenha parado para pensar nos atributos que transformam um simples picadinho em um prato excepcional. Vou tentar ajudar. A carne tem de ser cortada em pedaços miúdos, macia, suculenta e bem regada (mas não afogada) por molho escuro, espesso e cheio de sabor; o arroz, soltinho; o feijão, bem-temperado com caldo encorpado, e a farofa, crocante. Provei vários picadinhos disponíveis para o delivery com preço de R$ 50 a R$ 66. Dispensei os famosos com preços exorbitantes – alguns chegam a custar R$ 140, a porção individual. Confira aqui os favoritos

Picadinho Carlota

Picadinho Carlota Foto: Lucas Terribili

 

Delivery do Maní em casa, tão bom em casa como no restaurante

Estrelado restaurante da chef Helena Rizzo estreia seu serviço de entrega em domicílio - e não deixa nada a desejar; confira.

Maní em casa. Capellini com mix de cogumelos e azeite de trufa 

Maní em casa. Capellini com mix de cogumelos e azeite de trufa  Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Os melhores sanduíches para pedir em casa

Pedimos, provamos e avaliamos o delivery de sanduíches de diferentes restaurantes da cidade. Veja quais viajam bem

Royal Lox do Z Deli 

Royal Lox do Z Deli  Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Menu executivo em tempos de home office

Por R$ 89, cliente pode montar a própria seleção de entrada, prato principal e sobremesa do Esther Rooftop. Confira a avaliação

Barriga de porco com vegetais assados, do Esther Rooftop.

Barriga de porco com vegetais assados, do Esther Rooftop. Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Avaliamos o delivery de dois clássicos de carne da cidade 

Provamos a entrega do Varanda e Rubaiyat. Foi uma boa surpresa, mas tem alguns truques. Entenda

Rubaiyat. Duo de carnes baby-beef e fraldinha

Rubaiyat. Duo de carnes baby-beef e fraldinha Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Komah, agora, sem lista de espera

Restaurante coreano na Barra Funda. conhecido pelas logas filas, estreia no delivery. Confira avaliação

Komah em casa. Banquete para dividir 

Komah em casa. Banquete para dividir  Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Lámens e udons para pedir em casa e aplacar o frio

Não foi fácil preparar o lámen para viagem. E nem o udon. De uma hora para outra, os donos de izakayas e restaurantes japoneses de São Paulo tiveram de sair atrás de embalagens capazes de manter a integridade das massas japonesas servidas em caldo fumegante. Provamos e avaliamos cinco bowls imperdíveis disponíveis nos aplicativos de delivery. Confira. 

Suki udon do Aizomê 

Suki udon do Aizomê  Foto: Rafael Salvador

 

Açougueiro-celebridade Renzo Garibaldi estreia delivey de burger smash dry aged

Recém-inaugurado Osso Smash House, do chef peruano, oferece discos fininhos com bons preços. Confira avaliação. 

Smash cheeseburger do novo Osso Smash House

Smash cheeseburger do novo Osso Smash House Foto: Guilherme Mora

 

Sonho Árabe, um delivery que é um grande programa​

Comida árabe é feita sob medida para o delivery; viaja bem e a maioria dos pratos dispensa o aquecimento ou é bem fácil de esquentar. Veja mais aqui

Delivery do Sonho Árabe 

Delivery do Sonho Árabe  Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Alta cozinha na caixinha: avaliamos o delivery do Fasano

Quem pede Fasano em casa é porque está com vontade de um programa mais sofisticado, de ter a sensação de jantar fora, mesmo sem sair. Então o negócio é criar o clima. Entrei no jogo e caprichei, toalha branca, velas, tirei do armário a louça inglesa herdada da minha avó, lembrei até do pratinho de pão – e foi ótimo porque os pratos vêm acompanhados de pão fresquinho, embrulhado em papel, este é, aliás, o item com a apresentação mais caprichada. A ocasião pede vinho e o Manoel Beato não vem junto, mas preparou uma carta de vinhos bem reduzida para viagem. Confira a crítica. 

Sofisticado. Proposta é ter a sensação de jantar fora, mesmo sem sair de casa

Sofisticado. Proposta é ter a sensação de jantar fora, mesmo sem sair de casa Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências