Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Da fonte: conheça sete bares paulistanos que produzem as próprias cervejas

Grandes tanques de inox fazem parte do cenário desses bares, que servem aos clientes cervejas fresquinhas, feitas na própria casa

29 de fevereiro de 2020 | 06:00 por Renata Helena Rodrigues, O Estado de S.Paulo

Os paulistanos já estão ficando familiarizados com os grandes tanques de inox que fermentam e maturam cerveja. Há alguns anos, as fábricas dessa bebida eram algo distante da realidade de quem mora na capital, mas estão se tornando cada vez mais comuns (e acessíveis) por aqui. Isso porque não param de surgir novos brewpubs (mistura de bar e fábrica) na cidade, apresentando não só o processo de fabricação, mas também novos estilos, sabores e receitas de cerveja. Entre os mais recentes está a Taru Cervejaria, em Perdizes.

Veja abaixo uma lista de seis endereços certeiros para conhecer o conceito de fábrica-bar e tomar cervejas fresquinhas.

Cervejaria Nacional

Pioneiro entre os brewpubs, abriu  em 2011. Ali, há sempre cinco cervejas fixas, caso da weiss, da IPA e da stout, além das sazonais, mais inventivas. Para petiscar, a cozinha prepara pastel de costelinha suína com queijo.

Onde: Av. Pedroso de Morais, 604, Pinheiros, 3034-4318. 17h/0h (6ª 12h/15h e 17h/1h; sáb. 12h/1h; fecha dom.)

Dogma

Antes de abrir o próprio bar, em 2017, a marca já tinha destaque no cenário nacional. Aqui, os clientes encontram 20 torneiras e uma pequena fábrica. Vale provar as fixas, como a imperial IPA Citra Lover, além das criações mais recentes.

Onde: R. Fortunato, 236, Santa Cecília. 17h/22h30 (sáb. 12h/ 22h30; dom., 14h/20h30; fecha 2ª)

Torneiras da Dogma, em Santa Cecília.

Torneiras da Dogma, em Santa Cecília. Foto: Victor Pontes

Goose Island Brewhouse

Originária de Chicago, a marca abriu em 2016 um amplo brewpub no Largo da Batata. Por aqui, as receitas ficam a cargo do mestre cervejeiro Guilherme Hoffmann, que sempre cria novidades – caso da NE IPA Summer Haze.  

Onde: R. Baltazar Carrasco, 187, Pinheiros, 2886-9858. 12h/0h (3ª, 12h/22h; 6ª a dom., 12h/1h; fecha 2ª)

Fábrica da Goose Island Brewhouse, no Largo da Batata.

Fábrica da Goose Island Brewhouse, no Largo da Batata. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Tarantino

Mais fábrica do que bar, esse galpão cercado de grafites está localizado no Bairro do Limão. O portfólio inclui sete rótulos fixos, além de alguns sazonais – estão sempre por lá a Miracle IPA e a dry stout.

Onde: R. Miguel Nelson Bechara, 316, Limão. 6ª, 17h/22h; sáb., 14h/22h; dom., 14h/20h

Trilha

Há sempre novidades engatadas nas 12 torneiras. Vale provar as receitas criativas, caso das ácidas gose com manga e sour com amora, mas sem esquecer de sucessos como a Melonrise, uma juicy IPA.

Onde: R. Apinajés, 137, Perdizes, 4329-0193. 17h/23h (sáb. 12h/23h; dom. 12h/22h; fecha 2ª)

Cervejaria Trilha: não deixe de provar as novidades produzidas na casa.

Cervejaria Trilha: não deixe de provar as novidades produzidas na casa. Foto: JF Diorio/Estadão

What’s on Tap

Saem da fábrica envidraçada as bebidas que abastecem as 15 torneiras, caso da west coast IPA e da hop lager. Para beliscar: bolinhos de carne com malte.

Onde: R. Ministro Jesuíno Cardoso, 104, Vila Olímpia, 3846-1470. 12h/15h e 17h/0h (2ª 12h/15; 5ª a sáb. 12h/15h e 17h/1h; fecha dom.)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?