Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Daniela Soto-Innes, do Cosme, é eleita melhor chef mulher de 2019

Chef americana comanda a cozinha do mexicano Cosme em Nova York. Este é o primeiro de uma série de prêmios do ranking 50 Best

26 de abril de 2019 | 17:21 por Renata Mesquita, O Estado de S.Paulo

A chef americana Daniela Soto-Innes foi eleita a melhor chef mulher do mundo de 2019 pelo ranking 50 Best Restaurants. A texana de 28 anos é a chef mais jovem a receber o prêmio que, no ano passado, foi para a chef irlandesa Clare Smyth, do Core, em Londres. 

A chef Daniela Soto-Innes

A chef Daniela Soto-Innes Foto: Fiamma Piacentini

Soto-Innes comanda a cozinha dos restaurantes Cosme e Atla, ambos de comida mexicana moderna em Nova York. Inaugurado em 2014, ao lado do chef mexicano Enrique Olvera do Pujol, o Cosme hoje ocupa a 25ª posição da lista dos melhores restaurantes do mundo do 50 Best. Aberto em 2017, o Atla, também parceria com o premiado chef mexicano, serve clássicos da cozinha mexicana na bairro de Noho. A dupla agora se prepara para estreiar na Costa Oeste americana, com a inauguração de duas novas casas, o Damian, um mexicano com influências japonesas, e o Ditroit, uma taqueria, ambos em Los Angeles. 

50 Best 2019

A cerimônia de premiação do ranking 50 Best Restaurants 2019 será no dia 25 de junho e será realizada pela primeira vez em um país da Ásia, em Singapura. Será a primeira edição após o anúncio no início deste ano de mudanças significativas no ranking

A partir de agora, todos os restaurantes que já alcançaram o topo e os que vierem a alcançar não poderão mais participar nos anos seguintes. Eles entram para um novo grupo, que a organização chamou de “Best of the Best” (os melhores dos melhores), que vai reunir todas as casas que já ficaram em primeiro lugar. O grupo "Best of the Best" será oficialmente lançado na cerimônia de junho.

Também foram anunciadas novidades na composição da banca avaliadora. O júri composto por 1.040 pessoas será 50% feminino e 50% masculino. A nova política de paridade de gênero adotada pela organização também incentiva os votantes a levar em consideração questões como representatividade e diversidade dos restaurantes na hora de votar.

 

Ficou com água na boca?