Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Fica aí: brócolis e tofu do Teva para repetir

Hits do cardápio do restaurante vegano, em Pinheiros, estão em cartaz no delivery; batatas trufadas e portobello burguer também são destaque

01 de julho de 2020 | 03:00 por Patrícia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Aposto que você vai repetir o brócolis e ainda perder a implicância com o tofu. Duvida? Experimente esses dois hits do cardápio do Teva. O restaurante carioca abriu filial em Pinheiros no começo do ano passado e está fazendo delivery: é vegano, orgânico, sazonal, saudável, só se abastece de pequenos produtores, faz quase tudo do zero na própria cozinha e tem o selo B (certificação internacional que indica não apenas restaurantes sustentáveis, mas os que também causam impacto positivo). E, além disso tudo, tem comida boa, carta de vinhos interessante e vários drinques.

Tofu picante grelhado com molho de pimenta Gochujang sobre creme de edamame e hortelã

Tofu picante grelhado com molho de pimenta Gochujang sobre creme de edamame e hortelã Foto: JF Diório/Estadão

Quer saber porque você vai querer repetir o brócolis? Vamos lá. Para começar, ele é grelhado na churrasqueira, fica firme e com aquele sabor de tostado. Vem com molho deusa verde – um creme à base de manjericão e alho (o original, green goddess, fez sucesso na Califórnia nos anos 1970 e 1980 e leva também anchovas, maionese, creme de leite e cebolinha; confira a receita na coluna Prato do Dia). A versão do Teva é feita com tofu, manjericão, ervas, alho confit, limão. E é deliciosa também.

Brócolis grelhados na churrasqueira, que dá sabor e ponto ao vegetal, com molho deusa verde e gergelim branco 

Brócolis grelhados na churrasqueira, que dá sabor e ponto ao vegetal, com molho deusa verde e gergelim branco  Foto: JF Diório/Estadão

 

O tofu é espetacular. Sim, as duas palavras estão na mesma frase. Aliás, o correto seria dizer os tofus são espetaculares, porque eles usam variedades diferentes conforme o prato. O que você tem que provar é firme e salgado, servido com molho picante. Vem de Minas Gerais, feito por um produtor de queijos que virou vegano e adaptou sua receita para o leite de soja. No Teva, o tofu é marinado em molho de pimenta coreana gochujan, grelhado na churrasqueira, servido com molho agridoce da mesma pimenta e creme de edamame, hortelã, cebolinha e gergelim (R$ 44). Minha segunda sugestão é o tofu defumado (lembra bastante o provolone), que dá graça ao portobello benedict (uma brincadeira com egg benedict), servido com molho bernaise à base de tofu, vinho branco, cúrcuma e pão sem glúten. Só tem no brunch de domingo (R$44). Este prato é bom, mas sofre na viagem, desaba no caminho. A terceira versão de tofu é uma ricota, que faz parte do recheio da lasanha caseira, servida com molho bolonhesa de tomate seco, mussarela de castanha e fatias de abobrinha (R$ 40).

A batatas trufadas vêm acompanhadas por molho de queijo de tremoço.

A batatas trufadas vêm acompanhadas por molho de queijo de tremoço. Foto: Patrícia Ferraz/Estadão/Cerâmica Muriqui

As batatas trufadas são ótimo acompanhamento, mas você vai precisar aquecê-las no forno: são rústicas, cozidas e fritas com casca, finalizadas com azeite de trufa e acompanhadas por molho de queijo de tremoço (R$ 30). Outra boa pedida é portobello burguer – o recheio do sanduíche leva o cogumelo fatiado grelhado na churrasqueira, abacaxi grelhado, cebola caramelizada, kale e maionese de pimenta chipotle. E vem num pão rústico delicioso produzido no Sítio do Moinho, no Rio de Janeiro, uma padaria orgânica. Coloquei o sanduíche por cinco minutos no forno e ficou perfeito. Na sobremesa tem um bolo de nozes desconstruído, com doce de leite de coco, castanha de caju e coco tostado (R$ 20). Não tenho a menor intenção de virar vegetariana, ou vegana, mas tenho intenção de pedir de novo os pratos do Teva.

A entrega é pelo iFood.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Tendências