Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Sonho Árabe, um delivery que é um grande programa

Comida árabe é feita sob medida para o delivery; viaja bem e a maioria dos pratos dispensa o aquecimento ou é bem fácil de esquentar

08 de abril de 2020 | 05:00 por Patrícia Ferraz, O Estado de S.Paulo

A comida árabe parece feita sob medida para o delivery. Não tem erro, viaja bem, mesmo em embalagens mais simples, e a maioria dos pratos dispensa o aquecimento ou é bem fácil de esquentar. E que bela combinação de sabores a sutileza das especiarias, a pimenta síria, canela, cardamomo, cebola picada, cebolinha, hortelã...

A refeição começa lúdica, com homus, coalhada seca, quibe cru, tudo fresquinho e regado com bastante azeite, para comer com uma bela fatia de pão pita. É prazer para desfrutar com calma. E ainda tem as esfihas, o quibe frito e os pratos quentes. Pedir comida árabe em casa é sempre um grande programa. 

Delivery do Sonho Árabe 

Delivery do Sonho Árabe  Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

Meu favorito dessa temporada de confinamento é o Sonho Árabe, um restaurante simples e barato, fora do circuito gastronômico (fica na Chácara Santo Antônio). Em tempos normais, funciona em sistema de bufê – um bufê que impressiona pela qualidade, os pratos são todos feitos na casa, do zero, diariamente.

O restaurante faz a melhor coalhada seca da cidade, um faláfel espetacular (grande, com o interior bem úmido e macio). Quem comanda as coisas ali é o sírio Mahmoud Ghaloul com a ajuda de um time de cozinheiros árabes. Sugiro o combinado de pastas (R$36), que vem com homus, babaganuche de sabor bem defumado, mhammara (pasta apimentada de pimentão e nozes) e coalhada – dá para três ou quatro pessoas, fácil, mas, vá por mim, peça uma porção extra de coalhada seca (R$22, 200g).

O quibe cru dali é indispensável, temperado com delicadeza e temperos que o chef não revela de jeito nenhum (R$ 29 a porção de 200g). Peça também a porção de mini esfihas abertas e fechadas (R$18 a porção com seis unidades), são deliciosas e se sobrar (duvido!), podem ser congeladas sem prejuízo de qualidade.

Pedir comida árabe em casa é sempre um grande programa

Pedir comida árabe em casa é sempre um grande programa Foto: Patrícia Ferraz/Estadão

Ficha de avaliação

Restaurante: Sonho Árabe 

Quando pedir: Perfeito para a hora do almoço, mas vale para qualquer dia ou noite de vontade de comer bem e preguiça de esquentar a comida

Tipo de entrega: Rappi

Funcionamento: todos os dias, almoço e jantar

Cardápio e preços: Boa oferta de sugestões fixas e menus especiais nos fins de semana. Pastas de R$22, a porção de 200g (a coalhada seca e o homus) a R$29, 200g (quibe cru). Porção de esfihas mini R$18 (6 unidades).

Tamanho das porções: Para compartilhar por duas ou três pessoas.

O melhor: Frescor e sabor são ponto alto.

O pior: Pelo aplicativo não se pode pedir porção extra de pão, o que faz falta.

Embalagens: Simples, de plástico.

Como aquecer: Esfihas em forno preaquecido, ponhas as abertas uma em cima da outra, recheio com recheio, para não ressecar. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?