Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Jantar no Noma em Tóquio em emojis

Tejel Rao, crítica de restaurantes da Bloomberg, encontrou mais uma forma de usar os emoji, símbolos que expressam emoções em mensagens de celular.

28 janeiro 2015 | 15:16 por Míriam Castro

Em sua crítica do jantar do Noma em Tóquio, os pratos e as impressões causadas são representados pelos caracteres criados no Japão durante os anos 1990. Um prato com camarão e formigas, por exemplo, é listado com desenhos do crustáceo e três insetos. Uma carinha feliz mostra a impressão da jornalista ao comer a criação de René Redzepi. As anotações estão repletas das carinhas felizes e símbolos de “nota 100” – um único emoji sonolento coroa os ovos curados (representados por três frigideiras e ovos fritos).

O uso de emoji em uma crítica é novidade, mas os símbolos estão por todo canto na internet, inclusive nos sites sobre comida. No começo do mês, o bar nova-iorquino Fort Defiance sugeriu uma carta de drinques feita das carinhas. Começou de brincadeira, mas os donos estudam a implantação séria no cardápio. Um vulcão em erupção ao lado de um pote de lámen, por exemplo, vira volcano bowl (“pote de vulcão”, em inglês), um drinque de rum para duas pessoas.

O site do New York Times renovou sua página de receitas em novembro ao incluir a busca por emoji. Quer uma receita com frango? É só usar o símbolo de galinha. Um drinque? Selecione aquele copinho de martíni. Bolo de chocolate? Combine dois emoji e lá estarão as receitas. Torna-se útil para quem não sabe nomes de ingredientes em inglês. Ou para quem tem preguiça de digitar.

>>Veja a íntegra da edição do Paladar de 29/1/2015

Ficou com água na boca?