Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

La Cura Gastronomia; rotisseria entrega ótimas massas e pratos para finalizar em casa

Tocanda pelo chef Ivan Santinho (ex-D.O.M.), loja oferece seleção de massas frescas, molhos, feijoada e carnes preparadas de forma artesanal

18 de agosto de 2021 | 03:00 por Patricia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Massas e molhos são a única parte do projeto original da La Cura que vingaram. A ideia de Ivan Santinho era abrir uma casa para pequenos jantares privados, uma extensão do que vinha fazendo com sucesso há alguns anos (desde que deixou a área de eventos do D.O.M). O lugar teria apenas uma com uma vitrine com massas e molhos feitos na casa para vender. Mas o espaço ficou pronto uma semana antes da pandemia, ele teve que se reinventar rapidamente e a saída foi transformar o La Cura em uma rotisseria.

Ravióli de vitelo do La Cura, para finalizar em casa 

Ravióli de vitelo do La Cura, para finalizar em casa  Foto: Rodrigo Pirim

Escolheu receitas e quantidades sob medida para o que as pessoas buscavam: porções de tamanho família (2 a 3 pessoas), pratos para finalizar em casa, algumas carnes, peixes e tortas prontos para aquecer. Tudo fresco, feito ali mesmo de forma artesanal, com ingredientes naturais. A oferta inclui um belo galeto assado (R$ 42), arroz de pato com confit (R$ 220, 2 a 3 porções), além da feijoada servida aos sábados, ótima pedida (R$ 65, individual). Os pratos especiais mudam toda semana – de hoje a domingo tem pato com laranja e arroz de amêndoas (R$ 190, 2 a 3 porções) e arroz de suã com polvo, vieira e camarões grelhados (R$ 250, 2 a 3 porções). 

Vinagrete de polvo com chips de tubérculos 

Vinagrete de polvo com chips de tubérculos  Foto: Rodrigo Pirim

O polvo ao vinagrete do La Cura entrou para minha seleção das melhores pedidas da pandemia. Cozido à perfeição (macio e firme) é cortado em pedaços e servido com molho perfumadíssimo, que combina quatro ou cinco variedades de tomates, cebola, suco e raspas de limão-siciliano, ciboulette e um toque de coentro. Vem com chips de tubérculos, finíssimos e bem crocantes – para abrir os trabalhos, a ideia é você ir colocando o vinagrete nos chips, aos pouquinhos…

 

O ravióli de bochecha de vitelo com molho rôti é espetacular. A lasanha veggie, com ricota, mussarela e burrata de búfala é outra bela pedida (R$ 78, 2 a 3 porções).

O dono da casa é bom de massa – anos atrás, depois de formado como cozinheiro pelo Senac, ele fez o curso de especialização no ICIF, a escola internacional de cozinha italiana, no Piemonte. Faz pasta fresca – recheada, em fio e em tubo, além de lasanhas. Tem ravióli de rabada, de nozes e mussarela, de beterraba com queijo boursin, de brie com damasco… (100g, R$ 12,90). O oferta de molhos entusiasma: são dez opções, do sugo (R$ 22) ao rôti (R$ 52), incluindo molho rústico de tomate (R$ 22), ragú à bolonhesa (R$ 24) e ragú de linguiça (R$ 24). Os molhos vêm em porção de 350g em potes de vidro retornáveis – quando você devolve o pote à loja, ganha desconto no próximo molho. 

Não provei ainda, mas estão na minha lista, a paleta de cordeiro com fettuccine e a moqueca de camarão. 

Nos próximos meses, a La Cura vai virar restaurante – deve abrir a sala ao público, com apenas 16 lugares, duas noites por semana, com reservas. Mas a rotisserie permanece como está, para alegria inclusive de vários chefs da cidade, que viraram clientes e andam encomendando ali pratos para ocasiões especiais em família.

O cardápio está no Instagram @lacuragastronomia. É preciso encomendar um dia antes.  O La Cura funciona de quarta a sábado, das 10h às 19h e aos domingos até às 15h. Tem entrega própria na cidade toda ou pelo Rappi (com cardápio e alcance reduzidos). E ainda retirada, na Rua Ourânia 201 A, Vila Madalena. Encomendas pelo Whatsapp (11) 94140-2824.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?