Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

'Le Fooding' divulga lista de vencedores

E saiu a tal lista do Le Fooding. Restaurantes informais são o escopo avaliado pelo pessoal da publicação francesa, por isso, entre eles, nada de estabelecimentos com toalhas de linho na mesa, imposição das taças Riedel (elas até podem estar por lá, mas sem salamaleques acompanhando-as) ou menus degustações conceituais servidos em gelo, ardósia ou toras de madeira encontradas nas florestas da França.

16 novembro 2012 | 23:42 por danielmarques

Melhor restaurante - Roseval

Aberto em julho, o neobistrô de Michel Greenworld e Simone Tondo está lotado desde a abertura. Fica na rue d’Eupatoria, 1, em Ménilmontant.

Melhor lugar para jantares românticos - Abri

O chef japonês Katsuaki Okiyama (ex-Robuchon, Taillevent e l’Agapé Bistrot) inventou um gênero novo a restaussanduecheria. Às segundas e sábados, um megassanduíche, com bebida sai por 13 euros. Na rue du Faubourg-Poissonnière, 92, Paris.

Melhor cozinheiro – Guillaume Monjuré, do Palegrié

Com experiência em cozinhas estreladas como a do La Mamounia, em Marrakesh, Monjuré revisita os clássicos com habilidade. Na rue du Palis-Grillet, 8, em Lyon.

Melhor restaurante de serviço no balcão – Pierre Sang in Oberkampf

Atrás do balcão comando pelo chef Pierre Sang  e sua brigada formada por Lee, Taka e Maxrue, o restaurante tem um esquema de serviço que vai da veneta do chef, que pode lhe servir aspargos, foie gras, ervilhas, guizado de coelho… e por aí vai.  Na rue Oberkampf, 55, Paris.

Melhor restaurante de sopa – Chez Mamane

É comum encontrar pessoas na calçada à espera de uma cumbuca com as sopas preparadas pelo sehor Abderrahmane. No cardápio, caldos como o de coxa de frango. Na rue des Cinq Diamants, 27, Paris.

Melhor sanduíche – CheZ Aline

Na pequena sanduicheria saem lanches como o de costeleta à milanesa com mostarda e limão, acompanhado de um copo de vinho branco e torta de avelã a preços módicos. Na  rue de la Roquette, 85, Paris.

Melhor decoração – Pan, Paris

A restaurantrice Ludivine Billaud é também grafieteira. Moderno, o lugar é decorado com formas geométricas pintadas nas paredes, lustres antigos, porcelanas, apliques e cadeiras vintages escandinavas.  Na  rue Martel, 12.

Melhor livro de culinária – Brut de Camargue (de Armand Arnal e Bruno Martin)

O livro escolhido segue a moda da comida local, com prevalência de ingredientes cultivados nas hortas ao redor do seu restaurante em Camargue.

Menção honrosa – Kristin Frederick

Le Camion qui fume. Da lanchonete ambulante montada em um trailler, a californiana Kristin Frederick prepara  hambúrgueres, churrasco no estilo americano e outras comidas de mão.

Ficou com água na boca?