Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Madrid Fusión 2013: primeiro dia - Muñoz, Minas, Brasil

FOTOS: Jose Orenstein/Estadão “La creatividad continua” é o mote do Madrid Fusión 2013, que parece querer lembrar-nos que, pós El Bulli, pode haver algo de novo sob o sol da gastronomia. E David Muñoz, chef do DiverXo, restaurante de Madri, sobressai como avalista do lema do festival.

21 janeiro 2013 | 16:56 por joseorenstein

No dia de abertura do Madrid Fusión, evento gastronômico que chega a sua 11ª edição, Muñoz fez a apresentação mais consistente. Mostrou o “Mundo DiverXo”, em que sabores orientais de China, Japão e Coreia predominam, mas em que também há espaço para tapioca ou ovos de codorna fritos. Foram dez pratos apresentados em alta velocidade, complexidade e com inventividade.

No que concerne a nós outros, brasileiros, o Madrid Fusión reserva bom espaço. Minas Gerais é a cozinha homenageada do festival. Os chefs Rafael Cardoso e Ivo Faria apresentaram-se pela manhã, mostrando a comida dos tropeiros – “o homem que viaja”: uma paçoca de carne serenada com carne de lata recoberta com uma folha de ouro e pó de cacau (a simbolizar o ouro e o ferro das Gerais) – e a comida de quintal – “o homem que assenta”: jiló como que empanado em pele de porco com linguiça picada. O governador Antonio Anastasia assistiu da primeira fila. Minas têm ainda dois estandes, em que se provam cachaça, queijo canastra, castanha de baru.

Ivo Faria e Rafael Cardoso em vídeo no Madrid Fusión

Já o estande do Brasil é a primeira coisa que veem chefs, produtores, jornalistas e os gastrônomos que  afluem aos borbotões ao IFEMA, gigante centro de convenções na capital da Espanha em que acontece o festival. Por volta do meio-dia, quem por ali passasse poderia provar uma sopa de mandioquinha. Mais tarde, copos de guaraná eram servidos na estrutura bancada pela Embratur, que levou chefs brasileiros à capital espanhola.

No embalo da internacionalização do Brasil, a gastronomia vai na carona atrás da touradas de  Madri e tenta pegar o touro à unha. Na primeira noite, os mineiros servem um coquetel no Casino de Madrid.

 

Ficou com água na boca?