Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Maní sai da lista dos 50 melhores restaurantes do mundo. É o 51º.

Lista de restaurantes que figuram entre a 51ª e a 100ª posição no ranking da revista inglesa Restaurant foi divulgada nesta terça; Lasai estreou na classificação, em 64º. 50 primeiros serão conhecidos na próxima semana

07 junho 2016 | 19:40 por Redação Paladar

O World's 50 Best Restaurants, que elege os melhores restaurantes do mundo, organizado pela revista britânica Restaurant, divulgou nesta terça (7), os restaurantes que ficaram entre a 51ª e a 100ª posição. Assim como aconteceu no ano passado, a extensão da lista foi divulgada antes do anúncio dos 50 melhores, que será na próxima segunda-feira (13), nos EUA. 

O segundo bloco de restaurantes, os que tecnicamente estão fora da lista dos 50 melhores, mas aparecem na seleção dos 100, traz novidades para o Brasil. A boa notícia é a entrada do carioca Lasai, de Rafa Costa e Silva. As ruins são a queda do Maní e a ausência de mais brasileiros na seleção. 

O Maní, de Helena Rizzo e Daniel Redondo, saiu do 41º lugar e baixou 10 posições, para 51º lugar este ano. O restaurante paulistano estrou no ranking em 2013 e já havia perdido algumas posições no ano passado, pulando da 36ª posição em 2014 para a 41ª posição em 2015. 

Helena Rizzo e Daniel Redondo, chefs a frente do Maní, que caiu dez posições no ranking.

Helena Rizzo e Daniel Redondo, chefs a frente do Maní, que caiu dez posições no ranking. Foto: Divulgação

Outro destaque deste ano é a entrada do Lasai, do chef carioca Rafael Costa e Silva, que aparece pela primeira vez entre os 100 melhores do mundo. O restaurante do Rio de Janeiro estreou na 64ª colocação. O Lasai já havia sido listado na edição de 2015 do 50 Best America Latina, versão regional da premiação. Na ocasião, conquistou o prêmio de Melhor Nova Entrada, ao entrar no 16º lugar.   

O chef carioca Rafael Costa e Sila, do Lasai, que aparece pela primeira vez na lista dos 100 melhores restaurantes do mundo.

O chef carioca Rafael Costa e Sila, do Lasai, que aparece pela primeira vez na lista dos 100 melhores restaurantes do mundo. Foto: Leonardo Wen

A lista de 2016 tem 15 restaurantes que estreiam entre o 51º e o 100º lugar. É o caso do Cosme, em Nova York, do premiado chef mexicano Enrique Olvera (96º posto).

Os Estados Unidos são o país com maior número de restaurantes classificados entre os 50 e os 100. Além dos dois brasileiros, a América Latina conta com apenas mais um representante na lista: o Tegui, do chef Germán Martitegui, em Buenos Aires (68º poisição). Confira aqui a lista completa.

Entre os estrangeiros, o francês Le Chateaubriand do chef Inaki Aizpitarte caiu 53 posições. No ano passado estava em 21º, este ano está em 74ª. 

Agora é torcer pela colocação do D.O.M., que figura entre os 50 melhores desde 2006. O restaurante de Alex Atala teve sua melhor colocação (4º lugar) em 2012. Em 2015, ficou com a 9ª posição.  

O anúncio dos 50 melhores restaurantes do mundo, no próximo dia 13, será realizado em Nova York, no restaurante Cipriani, e poderá ser acompanhada ao vivo pelo site www.finedininglovers.com

Ficou com água na boca?