Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Na minha casa ou na sua?

Misto de restaurante e rotisseria, a Casa Europa Cantina e Mercado abre na semana que vem no lugar que por anos abrigou o restaurante Casa Europa. É o novo endereço de Ipe Moraes, da Adega Santiago e Taberna 474

06 novembro 2013 | 23:44 por patriciaferraz

A Casa Europa Cantina e Mercado, que você está vendo pela primeira vez, começa a funcionar na próxima semana. Se repetir a história das outras casas de Ipe Moraes, a Adega Santiago e a Taberna 474, as filas de espera serão longas. Por sorte, há um banco grande do lado de fora e um balcão para apoiar os copos e pratinhos no salão…

Combinação de cantina e mercado, o lugar é muito simpático. São vários ambientes, decorados naquele estilo despretensioso do Carlos Motta, à base de madeira e tijolos aparentes pintados de branco. O forno a lenha fica no salão principal. É dali que saem as pizzas e os pães que acompanham os sott’olios – conservas artesanais de polvo, bacalhau, atum ou legumes; os queijos e os embutidos importados de Zibello, na Itália, além do pastrami e do salame artesanais produzidos em Cunha.

Simpático. O lugar tem vários ambientes decorados com madeira e tijolos aparentes pintados de branco. E um forno

a lenha no salão principal. FOTOS: Epitácio Pessoa/Estadão

Ficou com água na boca?

“Estamos comprando apenas produtos de pequenos produtores, com exceção do azeite”, conta Ipe Moraes. Isso inclui os legumes orgânicos da Fazenda Santa Adelaide, que pertence a uma das sócias da casa, Isabel Queiroz, queijos do Capril do Bosque e os vinhos de pequenos produtores da Itália e da Espanha. Dos 120 rótulos da carta, 80 são importados diretamente e serão vendidos ali no mercado, com preços que variam de R$ 35 a R$ 200, o Barbera mais caro.

A cozinha está sob o comando do Ivo Lopes, ex-Due Cuocchi. O chef montou um cardápio à base de massas frescas, feitas na casa, e ragus. O cliente escolhe o molho e o tipo de massa. Massas e ragus estão à venda no mercado instalado no andar de baixo do imóvel, onde há uma mesa comunitária e uma ala de mesas ao ar livre. O menu tem também alguns peixes, entre eles o bacalhau fresco assado e a bisteca fiorentina preparada na grelha e servida com batatas ao murro. E tem ainda o risoto de linguiça com feijão fradinho.

Da casa. Maltagliate com ragu e sálvia em tempurá

Guarde lugar para as sobremesas. Além de sorbets artesanais feitos com frutas da estação (o da estreia é de limão cravo), tem baba ao rhum com salada de frutas e os bomboloni – mistura de sonho e bolinho de chuva, com açúcar e canela, que chegam com molho de chocolate à parte.

Tudo o que se come ali é feito também em versão para viagem, o que motivou o slogan “Na minha casa ou na sua?”, que estampa as embalagens. Até a cerâmica, potes e os refratários que embalam massas e molhos. Você compra a primeira vez e leva para fazer o “refil” nas outras. Nesse sistema há também azeite oferecido em containers de inox, são três versões de azeite da Masseria Cusmaí, da Apulia, intenso, leggero e Bio. Os preços ainda estão sendo definidos e a abertura está prometida para o feriado de 15 de novembro.

Ah, a Casa Europa Cantina e Mercado fica onde sempre esteve a (extinta) Casa Europa, esquina da Gabriel Monteiro da Silva e Cônego Eugênio Leite.

Potinhos. Conserva de bacalhau, de legumes e de polvo

SERVIÇO – Casa Europa Cantina e Mercado

R. Gabriel Monteiro da Silva, 726, Jd. Paulistano

Tel.: 3063-5577

Horário de funcionamento: 12h/24h (fecha 2ª)

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 7/11/2013

Ficou com água na boca?