Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

André Mifano volta à cozinha italiana em seu novo Donna

Recém-inaugurado, a nova casa do chef é um restaurante fácil de gostar: pequeno, charmoso, discretamente contemporâneo, com boa comida e bons preços

25 de novembro de 2021 | 03:00 por Patricia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Ainda bem que o chef André Mifano deixou de lado a obrigação de ser moderno e voltou ao que faz melhor: comida italiana de raiz e os embutidos que o consagraram nos tempos do Vito, hoje extinto. Irreverente, tatuado, com fama de bad boy, ele pode não gostar do comentário, mas o fato é que superou pratos como o frango com uéifel do Lilu e apostou em um lugar de comida italiana tradicional com toques autorais.

Ravioli de carne-seca com requeijão de corte e molho de abóbora e mel 

Ravioli de carne-seca com requeijão de corte e molho de abóbora e mel  Foto: Bruno Geraldi

Seu recém-inaugurado Donna, nos Jardins, é um restaurante fácil de gostar: pequeno, charmoso, discretamente contemporâneo, com boa comida e bons preços - tomara que continuem assim.  O cardápio é enxuto, porém tem boas opções.

Comece pela bresaola de wagyu (R$ 52) curada na cozinha. Diferente da tradicional (fininha e feita com carne bovina magra), essa vem em fatias grossas e têm maciez excepcional, emprestada pela gordura do corte de wagyu. É delicada, levemente picante, imperdível - compartilhe a porção.

Pão de queijo frito, no couvert do novo Donna 

Pão de queijo frito, no couvert do novo Donna  Foto: Bruno Geraldi

O cardápio traz oito massas frescas, feitas na casa, entre elas o fettuccine com ragu bolognese (R$ 58) e um ótimo espaguete alla carbonara, muito cremoso e com pedaços grandes de guanciale (R$ 52). O ravioli recheado com carne seca e requeijão de corte com molho de abóbora ficaria melhor se o mel não fosse tão evidente (R$ 74). Vou voltar lá para provar o pappardelle do mar, com camarão, polvo, lula, mexilhão e pancetta (R$ 74) e também o rigatoni com linguiça caseira e erva doce (R$ 61).

Por enquanto, no ranking dos pratos o risotto de milho tostado com joelho de porco braseado e saba (mosto de uva) levou a melhor (R$ 78): o arroz saborosíssimo vem com uma fatia de joelho de porco no topo. A barriga de porco, enrolada e frita, chega com a carne macia e a pele crocante,  acompanhada por salada de melancia, pepino e rabanete (R$ 88).

Risoto de milho tostado com joelho de porco braseado e saba

Risoto de milho tostado com joelho de porco braseado e saba Foto: Bruno Geraldi

Na sobremesa, a briga é boa: o bolo de abobrinha do Vito ressurge com seu glacê de limão siciliano e sorvete de queijo de cabra (R$ 38). Macio, sabor suave. E os bombons de chocolate e mel de cacau da Fazenda Santa Luzia são obrigatórios (R$ 25), quadradinhos de chocolate meio amargo da Chocolat du Jour, com recheio cremoso e pouco doce de mel de cacau. Em resumo: a inauguração do Donna é uma boa notícia.

O chef André Mifano 

O chef André Mifano  Foto: Bruno Geraldi

Serviço 

Donna

Rua Peixoto Gomide, 1815. Jardins

Tel. (11) 97593-9047

Horário de funcionamento: 19h/23h45 (fecha dom.) 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?