Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Novo restaurante na Augusta, Barú é a praia de Dagoberto Torres

O chef colombiano, que saiu do Suri no ano passado, está de volta à cidade com uma casa de clima praiano e receitas frescas que vão além do ceviche, prato que o tornou referência

31 janeiro 2018 | 19:55 por Renata Mesquita

Escondido no fim de uma discreta (acredite) vila da rua Augusta, o novo Barú Marisquería é capaz de transportar a uma praia antes mesmo de se pedir uma porção de lula à dorê. 

O clima da nova casa do chef Dagoberto Torres tem explicação. O colombiano se inspirou nas marisquerias – restaurantes de peixes e frutos do mar frescos preparados de forma simples, comum em lugares próximas à costa, como México e Portugal – para montar sua nova empreitada na cidade. 

Preparos de Dagoberto Torres

Preparos de Dagoberto Torres Foto: Rubens Kato

Dagoberto estava longe das panelas desde que anunciou sua saída do Suri, restaurante de ceviches em Pinheiros, no início do ano passado. Mas desde o último sábado é possível encontrá-lo atrás do balcão da casa de clima tropical, que não apela para o estilo grego de paredes brancas e janelão azul. Ali, a praia está no verde turquesa do mar do Caribe e nas receitas que saem da cozinha. 

Os peixes e os mariscos são as estrelas, em preparos simples, afirma Dagoberto. Neste caso, mariscos compreendem tudo o que vive no mar. “Quando uso esse termo, me refiro a todos os frutos do mar – camarão, lula, lambretas, mexilhão, vieira”, completa o chef, que vai trabalhar com diferentes fornecedores para garantir o frescor e a variedade do cardápio. O menu em questão é fácil de praticar, tem cinco seções que não precisam necessariamente de ordem. Melhor aqui é montar uma mesa variada e dividir, a começar pelos “crocanticos”, quatro opções de petiscos, como a (realmente crocante) tortilla de milho com camarão, avocado e salsa (R$ 28).

Ceviche, uma das especialidades da casa

Ceviche, uma das especialidades da casa Foto: Rubens Kato

Depois, pode-se seguir com os “levanta muertos”, os ceviches-assinatura de Dagoberto. Tem o clássico de peixe branco, mas o de atum (R$ 27) sobre patacones (banana-da-terra frita) é coisa nova. “De la olla”, ou da panela, tem opções de arrozes e caldos, como o de mexilhões com leite de coco e pisco (R$ 32). Do “de la brasa”, feitos na churrasqueira que pode ser vista do salão, saem peixes, mariscos e o polvo, com salsa de chiles secos (R$ 61). Por fim, o “buena compañia” traz acompanhamentos, ou simplesmente complementos como as yuquitas, mandioca cremosa na brasa (R$ 15). O ambiente é pequeno (são 21 lugares), assim como a cozinha, aberta de um lado para o salão, e do outro para o lado externo, servido por um janelão que atende quem fica na espera, e de onde pode se pedir um drinque. A carta inclui preparos como o tiquira tônica (R$ 23) com tiquira (aguardente de mandioca), suco de limão e tônica. 

Serviço

R. Augusta, 2542, lojas 5 e 6, Cerqueira César. 3062-0898.

Horário de funcionamento: 12h/15h e 19h/23h (dom., 12h/16h30; fecha seg.)

Ficou com água na boca?