Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Novos pratos da melhor chef mulher do mundo

O Maní, de Helena Rizzo, foi a boa surpresa brasileira na lista dos 50 melhores restaurantes do mundo anunciada segunda: subiu dez posições, para 36º. No ‘pódio’, Noma ficou em 1º, El Celler em 2º e Osteria Francescana em 3º

30 abril 2014 | 22:17 por redacaopaladar

Helena Rizzo não estava lá, já tinha ido para Londres, com os pais. E, no almoço da última sexta-feira, 25, o clima no Maní era de muita expectativa. A equipe, que já tinha sentido nas reservas o impacto da eleição da cozinheira como a melhor chef mulher do ano, temia a repercussão de uma eventual subida de posição. Na segunda se soube: o restaurante subiu dez posições no ranking da revista britânica Restaurant - da 46ª em 2013 para a 36ª -, o que deve aumentar ainda mais a espera por uma mesa no salão que reabriu em março depois de uma reforma. Mas não precisa ir lá conferir a decoração: faça como o Paladar, vá para provar os novos pratos do cardápio.

+ Noma volta a ser considerado o melhor restaurante do mundo

Arroz de frango com quiabo. Receita tradicional tratada com muito cuidado. Há uma bela pimenta e o quiabo por cima é crocante. FOTOS: Fernando Sciarra/Estadão

Tutano de pupunha. Você jura que é um tutano no osso quando ele chega. Mas pode comer tudo, é pupunha. Com açaí e salada com mostarda

Sopa de jabuticaba. Com lagostim cozido no vapor com cachaça, o prato também apareceu no 7º Paladar – Cozinha do Brasil

Ceviche de caju. Cubos firmes de caju com tempero de ceviche: coentro e cebola roxa. Por cima, raspadinha de suco de caju

Filé mignon na brasa com molho de jamón ibérico com terrine de batatas e salada de rúcula

Moqueca de lagostim

Fideuá de lagostim

Panacota de coco com pérolas de abacaxi, sorvete de chocolate branco ao rum e consome de abacaxi e capim santo

Mil-folhas de lírio-do-brejo. Helena Rizzo apresentou essa sobremesa floral e refrescante no 7º Paladar – Cozinha do Brasil, ano passado

Mil folhas Domino com sorvete de framboesa

 O ranking da Restaurant 2014

1. O topo. A lista de melhores do mundo da revista inglesa Restaurant, The World’s 50 Best, anunciada em festa uma em Londres nesta segunda-feira, não teve grandes surpresas. Noma voltou ao topo, El Celler de Can Roca voltou ao segundo lugar e Osteria Francescana continuou em terceiro.

Ficou com água na boca?

2. Brasileiros. D.O.M., o mais bem posicionado da América do Sul, ficou em sétimo lugar, caiu uma posição. Alex Atala ganhou o prêmio Chefs’ Choice, a escolha dos chefs, e não foi à premiação pela primeira vez em oito anos. Disse que está cansado e precisa abrir espaço para os outros chefs brasileiros que vêm aí. “Não existe um país com tantos chefs de qualidade debruçados sobre uma cozinha tão rica como a nossa.”

O Maní subiu dez posições, para 36º lugar. E Helena Rizzo foi eleita a melhor chef mulher do mundo (leia mais ao lado). Roberta Sudbrack, que estava em 80º na lista até 100, saiu da lista.

3. Subidas e homenagens. O Central, de Virgilio Martínez, em Lima (Peru), foi o restaurante que mais subiu: de 50º para 15º (35 postos). Curiosamente, o que mais subiu em 2013, o peruano Astrid y Gastón, de Gastón Acurio, desta vez caiu de 14º para 18º. O tailandês Gaggan, em Bangcoc, foi a estreia na melhor posição: 17º Jordi Roca, do El Celler de Can Roca, ganhou o novo prêmio de melhor chef-pâtissier. E o basco Azurmendi foi escolhido o restaurante sustentável do ano. Fergus Henderson, do St. John (Londres), foi homenageado por sua carreira.

Helena Rizzo recebe o troféu de melhor chef mulher do mundo, na segunda-feira, em Londres. FOTO: Divulgação

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 1/5/2014

Ficou com água na boca?