Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Os 10 novos restaurantes favoritos do crítico do 'New York Times'

O crítico de restaurante do jornal americana, Pete Wells, publicou recentemente a sua lista de novos favoritos em Nova York

28 dezembro 2016 | 19:45 por Redação Paladar

Mesmo que você não esteja indo viajar agora, vale a pena guardar esta lista de restaurantes, recém-publicada no The New York Times. São os dez lugares novos que o crítico Pete Wells mais gostou e classificou com estrelas. 

LE COCOU 

(3 estrelas)

Oferece tudo o que amamos nos restaurantes franceses da velha guarda de Nova York, sem as coisas que não gostamos. Tem pratos emblemáticos, salão arejado, boa carta de vinhos a preços democráticos e serviço nada esnobe. O chef Daniel Rose não traz de volta peças de museu: ele as revive como pratos novos relevantes.

Salão do Le Coucou

Salão do Le Coucou Foto: Toni Cenicola|NYT

SERVIÇO

Lafayette Street; SoHo, 

lecoucou.com

ASKA

(3 estrelas)

O chef Berselius tem ideias estranhas, mas mesmo seus pratos mais excêntricos compensam. O menu degustação com 19 pratos custa US$ 215, mas os pratos menores, servidos no sótão, não passam de US$ 16.

Lagostins envoltos por ervas e flores do Aska

Lagostins envoltos por ervas e flores do Aska Foto: Liz Barclay|The New York Times

SERVIÇO

47 South Fifth Street, Williamsburg, Brooklyn

Tel.: 929337-6792

askanyc.com

LILIA

(3 estrelas)

Quando você começa a comer percebe que o Lilla não é só mais um restaurante italiano. A chef-proprietária Missy Robbins faz mágica em forma de massas, frutos do mar e peixes como a sardinha curada.

Sardinhas curadas do Lilia

Sardinhas curadas do Lilia Foto: Devin Yalkin|The New York Times

SERVIÇO

567, Union Avenue, Williamsburg, Brooklyn

Tel.: 718-576-3095; 

lilianewyork.com

AGERN 

(3 estrelas)

A ambiciosa invasão nórdica do Grand Central Terminal pelo empreendedor dinamarquês Claus Meyer tem muitas facetas, incluindo uma praça de alimentação e um stand de hot-dog dinamarquês. Mas o Agern é um local que vale a pena perder o trem para conhecer. A filosofia do chef Gunnar Gislason é cozinhar com ingredientes menosprezados. A beterraba, assada em carvão e sal tem sabores honestos e atrativos. Você pode pedir à la carte, experimentar o menu degustação (US$ 140), ou fazer uma excursão não vegetariana (US$ 165). 

 

  Foto: Karsten Moran|The New York Times

SERVIÇO 

Grand Central Terminal, 89, East 42nd Street, Midtown East; 

Tel.: 646-568-4018

agernrestaurant.com

MR. DONAHUE 

(2 estrelas) 

Esta minúscula cafeteria retrô tem a atmosfera de filme de época. E ali a aposta mais certa é justamente na nostalgia: escolha um prato principal à antiga como rosbife ou um pastel de carne maturada, com um belo molho por US$ 19,99. Não há lugar mais adequado para se comer bem no centro da cidade.

 

  Foto: Krista Schlueter|The New York Times

SERVIÇO

203, Mott Street, NoLIta

Tel.: 646-850-9480

mrdonahues.com

LE COQ RICO 

(2 estrelas) 

O chefe alsaciano Antoine Westermann comanda um bistrô focado em aves mais convincente e satisfatório do que qualquer churrascaria moderna. Seu prato principal é o frango de rotissoire, mas outras aves, como pato e pombo, são memoráveis e o foie gras é finíssimo. Os preços podem assustar. O chef se divide entre suas casas de NY e Paris. 

Galinha D'angola assada do Le Coq Rico

Galinha D'angola assada do Le Coq Rico Foto: Sasha Maslov|The New York Times

SERVIÇO

30 East 20th Street, Flatiron district

Tel.: 212-267-7426

lecoqriconyc.com

LLAMA INN

(2 estrelas)

Na minha opinião, deveríamos ter dois restaurantes peruanos em cada bairro de Nova York. Um serviria frango assado e o outro apreentaria os pratos mais ousados dessa cozinha caleidoscópica, como os que Erik Ramirez cria no Llama Inn, que faz excelentes ceviches e tiraditos. Para compartilhar: frango, fritas e molhos (foto).

Para compartilhar. Frango assado em pedaços e fritas com molhos do Llama Inn

Para compartilhar. Frango assado em pedaços e fritas com molhos do Llama Inn Foto: Cassandra Giraldo|The New York Times

SERVIÇO

50 Withers Street, Williamsburg, Brooklyn

Tel.: 718-387-3434

llamainnnyc.com

OLMSTEAD

(2 estrelas)

Pratos inteligentes e inventivos servidos num local no Brooklin onde eu poderia comer uma vez por semana. Há um jardim acolhedor onde se pode tomar um drinque e um snack bar com vista para a horta.

 

  Foto: Evan Sung|The New York Times

SERVIÇO 

659 Vanderbilt Avenue, Prospect Heights

Tel.: 718-552-2610

olmstednyc.com

GUNTER SEEGE

(2 estrelas)

Pratos altamente técnicos preparados pelo chef que dá nome ao lugar, como esta “torta de ameixas” (foto). Duas refeições que fiz ali foram estupendamente boas e puras. O menu de 10 pratos custa US$ 148 e o de quatro, US$ 98. Se puder pagar, aconselho: Vá. Günter Seeger muda o menu todo dia, pratica cozinha de alto risco, seu trabalho é sensacional.

 

  Foto: Daniel Krieger|The New York Times

SERVIÇO

641 Hudson Street, West Village

Tel.: 646-657-0045

gunterseegerny.com

HAO NOODLE

(2 estrelas) 

O que você encontra no cardápio são pratos chineses competentes, contemporâneos. Grande parte da cozinha vem de Pequim, Xangai ou Chongqing. Não há uso generalizado de pimenta e há uma certa variação no estilo de cozinhar também. Contei três estilos de fritura distintos e devo voltar lá para terminar minha pesquisa. 

 

  Foto: Benjamin Norman|The New York Times

SERVIÇO

401 Avenue of the Americas, Greenwich Village 

212-633-8900

madamzhu.com

Ficou com água na boca?