Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Número um do mundo e chefs estrelados vêm ao Rio cozinhar na Olimpíada

Massimo Bottura e outros chefs estrelados vão se revezar em restaurante que terá os mesmos moldes do 'soup kitchen' que funcionou durante a Expo Milano em 2015

13 junho 2016 | 23:33 por Patricia Ferraz

O chef italiano Massimo Bottura, cujo restaurante Osteria Francescana acaba de ser eleito o número um do mundo, anunciou durante a premiação do 50 Best, em Nova York, que vai trazer o restaurante soup kitchen ao Rio de Janeiro.

Trata-se de uma ação conjunta da Gastromotiva, ONG brasileira comandada por David Hertz, com o chef italiano e deverá funcionar durante os Jogos Olímpicos, nos mesmos moldes e com o mesmo objetivo do restaurante que Bottura implantou no subúrbio de Milão durante a Expo Milano, quando os chefs mais influentes do mundo se revezaram na cozinha aproveitando as sobras de alimentos do evento.

Por aqui, o restaurante no estilo soup kitchen funcionará na Lapa. Chefs estrangeiros e brasileiros devem se revezar no comando da cozinha, aproveitando sobras dos refeitórios da Cidade Olímpica. Na cerimônia em Nova York, Massimo Bottura convocou os chefs presentes para vir ao Rio cozinhar.

O projeto, que combate o desperdício e foca na alimentação da população carente, foi elogiado até pelo papa Francisco.

A Osteria Francescana, do chef Massimo Bottura, ficou no topo do ranking dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, o 50 Best, organizado pela revista britânica Restaurant. É a primeira que uma casa italiana assume o primeiro lugar da lista. 

A Osteria Francescana, do chef Massimo Bottura, ficou no topo do ranking dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, o 50 Best, organizado pela revista britânica Restaurant. É a primeira que uma casa italiana assume o primeiro lugar da lista.  Foto: Divulgação

  

Ficou com água na boca?