Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

O Fat Duck, reaberto

No final de fevereiro, uma nuvem negra de dúvida e desconfiança pairou sob o restaurante mais celebrado da Grã-Bretanha. A notícia de que cerca de 40 pessoas haviam sofrido intoxicação alimentar no The Fat Duck causou espanto geral e levou o chef Heston Blumenthal a fechar o restaurante por conta própria e iniciar uma investigação pública para tentar descobrir o que havia de errado. Foram pouco mais de duas semanas de tensão e prejuízo, até que a HPA (Health Protection Agency) liberou o restaurante, que voltou a funcionar hoje.

12 março 2009 | 16:54 por redacaopaladar

No período em que ficou fechado a HPA testou, todos os ambientes do restaurante, o ar, ingredientes e mesmo a brigada foi submetida a uma batelada de exames (havia a desconfiança que um grupo de funcionários recém-chegado do Peru, pudesse ter trazido na bagagem alguma bactéria ou vírus desconhecido).

O mais curioso é que a causa da intoxicação permanece uma incógnita. Por enquanto, ninguém descobriu o que causou a indigestão – talvez esse seja um caso para Pepe Carvalho…

Durante todo o episódio, Blumenthal manteve-se empenhado em descobrir a causa do incidente. Ao jornal The Guardian disse que as pessoas que haviam passado mal iriam receber um convite para um jantar especial – isso se estivessem dispostas a voltar ao restaurante, brincou o chef. Prova de que a reputação do Fat Duck parece ser maior do que o medo de uma intoxicação é que durante a investigação, ainda segundo o Guardian teriam aparecido cerca de 400 “supostos casos de indigestão”, de gente animada com a possibilidade de comer de graça num dos melhores restaurantes do mundo. O resultado de alguns exames (não revelados) devem sair em breve. Mas até lá, o Fat Duck vai esperá-los, os exames e os clientes, de portas abertas.

Ficou com água na boca?