Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Le Vin Filosofia

Suzana Barelli

O vinho ao ar livre, em cinco endereços

Lugares abertos, como varandas e calçadas, estão se tornando o espaço preferido dos consumidores nestes tempos de vírus pelo ar

22 de janeiro de 2022 | 03:00 por Suzana Barelli, O Estado de S.Paulo

Provar uma ou mais taças de vinho ao ar livre é um bom convite para um final de tarde, que ganhou um incentivo com a chegada da variante Omicrom no Brasil. Até porque os lugares abertos, como varandas e calçadas, estão se tornando o espaço preferido dos consumidores nestes tempos de vírus pelo ar.

Fachada do Flua na Vila Ipojuca  

Fachada do Flua na Vila Ipojuca   Foto: Gui Gomes

“Nossa varanda é a primeira a lotar”, conta Vivien Kelber, sócia da importadora Weinkeller. Seu bar de vinhos abriu em dezembro de 2021 no mesmo endereço do Chef Tobias Linguiçaria, onde seu marido, Tobias Welsch, prepara embutidos artesanais, que podem ser degustados junto com os brancos e tintos. Há opções em taças, com preço a partir de R$ 25, a dose de 150 ml. 

Onde: Rua Simão Álvares, 484, Pinheiros, tel. (11) 4114-6789.

Sede 261

Da dupla Cassia Campos e Daniela Bravin, é um dos pioneiros nesta proposta. Elas transformaram uma garagem em um bar de vinhos, com dez lugares, e servem vinhos, muitos destes trazidos na mala em suas viagens. O espaço ficou pequeno e hoje o Sede conta com 50 cadeiras, espalhadas pela rua. O convite é que as pessoas peçam o seu delivery e a dupla sugere vinhos para harmonizar, com valores a partir de R$ 23, a taça. Aos sábados, tem o bar de ostras da chef Yukie Kabashima no local. 

Onde: R. Benjamim Egas, 261, Pinheiros, tel. (11) 3819-0618.

Daniela Bravin e Cassia Campos na nova casa em Pinheiros

Daniela Bravin e Cassia Campos na nova casa em Pinheiros Foto: Lua Sampaio

 

Flua

Em estilo semelhante ao Sede 261, está o Flua, numa garagem na Vila Ipojuca. A sommelière Lua Sampaio seleciona vinhos, harmonizados com receitas criadas pela sua parceira Renata Figo. Além da mesa na calçada, cada vez mais as pessoas se espalham pela redondeza. Neste final de semana, uma pedida é o vinho laranja Livvera Malvasia, da argentina, por R$ 33, a taça. 

Onde: R. Rodrigues de Campos Leite, 13, Lapa, tel (11) 96020-6868

Iaiá Cave à Manger

Para quem prefere o quintal à calcada, uma opção é o Iaiá Cave à Manger, misto de bar de vinhos com mercearia. Os vinhos e iguarias ficam expostos numa prateleira logo na entrada e, no fundo, há um quintal com uma jabuticabeira e espaço para 30 pessoas e vinhos a partir de R$ 22, a taça de 150 ml.

Onde: Rua Iaia, 44, Itaim Bibi, tel (11) 3297-2163

Salão do Iaiá Cave à Manger

Salão do Iaiá Cave à Manger Foto: Rodrigues Junior

Bardega 

Por fim, há a varanda do pioneiro Bardega, com espaço para 16 pessoas, além de duas mesas na calçada. Ali, os clientes podem pedir comidinhas para acompanhar as 96 opções de vinho, servidos em máquinas enomatic. São taças de 30, 60 e 120 ml, com preços a partir de R$ 5 (30 ml do Cepas Nobles da Carrau). Mas há doses mais requintadas. Para março, o dono Rafael Ilan promete colocar o mítico Château Yquem nas doses.

Onde: R. Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 218, Itaim-Bibi, tel. (11) 2691-7578

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?