Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Onde pedir guioza, o pastelzinho oriental

Seleção de endereços onde você pedir bons guiozas para comer em casa; eles podem vir prontos ou para finalizar do jeito que você mais gosta, seja ele na chapa, cozido, frito ou dentro na sopa

12 de março de 2021 | 05:00 por Redação Paladar, O Estado de S.Paulo

Guiozas são velhos conhecidos de quem frequenta restaurantes japoneses. Mas engana-se quem pensa que os pasteizinhos recheados têm origem no Japão. Foi na China, onde são chamados de jiaozi (pronuncia-se gi-ao-zi) que eles surgiram. Eles se difundiram no Japão após a 2ª Guerra Mundial, levados pelos soldados que retornavam ao país da Manchúria (território no leste chinês) ao final da guerra. Originalmente, eram consumidos apenas cozidos na água ou no vapor e tinham massa mais grossa. Já nas mãos dos japoneses, passaram a ser oferecidos na versão mais leve e tostadinha, com a casquinha crocante. Do Japão para o mundo, foram disseminados por restaurantes e imigrantes. 

Guiozas da nova Niko Niko, marca artesanal em cartaz no Instagram

Guiozas da nova Niko Niko, marca artesanal em cartaz no Instagram Foto: Luri Mabe

Por aqui, além da opção de entrada em restaurantes orientais, o guioza é vendido congelado em mercados especializados e já ganhou até restaurante dedicado exclusivamente a ele - isso fora as marcas artesanais que andam pipocando pelas redes sociais. Pode parecer algo simples, mas, muitas vezes, os pasteizinhos pecam pelo acabamento, delicadeza da massa ou combinação dos sabores do recheio.

Abaixo reunimos uma seleção de endereços onde você pode pedir bons guiozas para comer em casa. Eles podem vir prontos ou para finalizar do jeito que você mais gosta, seja ele na chapa, cozido, frito ou dentro na sopa. Confira. 

Hirá Ramen Izakaya

O cardápio do izakaya comandado pelo chef Daniel Hirata passeia por todos os clássicos de um boteco japonês e outras receitas orientais, com grandes destaques como o frango karague e os lamens. Os guiozas da casa não ficam de escanteio na seção de entradas. A receita desenvolvida por Hirata é delicada e saborosa; aparece em dois sabores, carne suína com nirá (R$ 29, 5 unidades) e a versão vegetariana (R$ 29, 5 unidades)  com harusame, repolho, cenoura, acelga e nirá, ambos bem tostadinhos e que aguentam bem a viagem até a sua mesa.

Onde: R. Fradique Coutinho, 1240, Vila Madalena. Delivery disponível no IFood, Rappi e Uber Eats ou Take-away com 10% de desconto, pedidos pelo (11) 99723-0593.  

Guiozas fritos do Panda-Ya 

Guiozas fritos do Panda-Ya  Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Hou

No restaurante da família Hou, na região norte da cidade, a cozinha é tocada pelo filho primogênito Hou Xuan, que nasceu em Pequim. No cardápio, os tradicionais guiozas chineses são pedida obrigatória para abrir os trabalhos - a receita é de família. Eles são modelados à mão e aparecem em duas opções de recheios: carne suína com vegetais ou vegetariano, com abobrinha, cenoura, shiitake e macarrão de feijão-verde. O modo de preparo fica a cargo do cliente, no vapor ou grelhado. A porção com 16 unidades do guioza tradicional (de carne) grelhado sai por R$ 59. Há meia porção.

Onde: R. Capitão Manuel Novaes, 203, Santana. Delivery próprio pelo tel. 2976-2559. 

Niko Niko

O nome dessa marca de guiozas artesanais vem da expressão em japonês que remete a uma sensação de felicidade, que “a mesma que a gente sente quando come uma comida que abraça o estômago”. Lançado durante a pandemia, há seis meses, o projeto oferece porções de guiozas e molhos feitos um por um pela família Mabe - em dias de preparo, Mily, seus pais e irmã, sentam-se em torno na mesa, cada um com a sua função: abrir a massa, cortar os discos, rechear. Há duas opções de recheios: de carne suína, feito pelo patriarca, e de cogumelos (shimeji e shiitake), criado por Mily para atender ao público vegano. As porções vêm com oito unidades cada - R$ 36,90 (carne), R$ 31,90 (cogumelos) e R$ 34,90 (mista) - e por mais R$ 5 podem vir embaladas no tradicional furoshiki, tecido usado no Japão para embrulhar bentôs. Puro charme.

Onde: Encomendas por mensagem direta do Instagram (@nikonikosp). Delivery próprio.

Embalagens da Niko Niko podem vir embaladas no tradicional furoshiki 

Embalagens da Niko Niko podem vir embaladas no tradicional furoshiki  Foto: Kenzo Sanematsu

 

Panda Ya

Desde 2017, Victor Wong, de pai chinês, vende por encomenda o pastelzinho feito artesanalmente com receita que aprendeu com a avó em diferentes sabores. Fez sucesso, precisou ampliar a produção, e foi atrás de um espaço maior. Em 2019 abriu um ponto físico em Pinheiros dedicado aos guiozas que surgem em diferentes recheios, que vão do tradicional porco com camarão (R$ 15, 4 unidades) à pedidas mais inventivas, como o Wings (R$ 15, 4 unidades), com asa de frango desfiada levemente apimentada. É possível escolher o modo de preparo: na chapa, frito ou no vapor. Todos os sabores do cardápio também estão disponíveis em embalagens com 10 unidades (R$ 20) a vácuo para deixar no freezer e finalizar em casa.

Onde: R. Lisboa, 971, Pinheiros. 3 e 4 das 12h/19h30; 5 e 6 das 12h/21h30 (fecha dom. e 2). O delivery é feito pela IFood e Rappi, e também pelo site pandaya.com.br, ou telefone (11) 3443-0493 para retiradas no local. ⠀

Guiozas fritos do Panda-Ya 

Guiozas fritos do Panda-Ya  Foto: Tiago Queiroz/Estadão

 

Rong He

A porção de guiozas grelhados é um capítulo à parte nesta casa tradicional da Liberdade (que tem, hoje, outras três unidades espalhadas por São Paulo). Feitos na chapa, eles são servidos com uma crostinha crocante e saborosa. A massa fininha esconde quatro opções de recheios: carne suína, camarão, frango ou frutos do mar. Todos, exceto o de frango (R$ 42), custam R$ 48 e trazem 16 unidades. O cardápio também inclui opções preparadas no vapor, como o de carne suína com camarão, mas que não têm a mesma graça.

Onde: R. da Glória, 622-A, Liberdade. Delivery próprio pelo tel. (3275-1986/3207-1206).

Xiang Xiang

Fechados a mão um a um de forma artesanal por Simone Ye, que é filha de taiwaneses e passou grande parte da infância comendo os guiozas, os pasteizinhos da marca são entregues em casa em embalagens doze unidades por R$ 23 (mais frete). São oito opções de recheios (carne de porco, com camarão ou nirá; carne bovina; frango, cogumelos e vegetais; abóbora e berinjela). No site (xiangxiang.com.br) ela ensina com vídeos detalhados a finalizar os seus guiozas que chegam sempre congelados e assim devem ir para a panela, no vapor ou na frigideira - inclusive com dicas de como alcançar a casquinha extra que une todos eles encontrada em restaurantes da cidade. Costuma ter estoque.

Onde: Encomendas pelo WhatsApp (11) 98326-2769 ou mensagem direta no Instagram (@xiangxiang_artesanal). 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?