Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Quitand'arte traz um pedacinho de Minas para Pinheiros

Misto de empório e café, nova casa é tocada por mineira que busca manter a tradição de fazer quitandas, como bolos, compotas e biscoitos

08 março 2017 | 19:37 por Renata Mesquita

O negócio nasceu quatro anos atrás em Bom Despacho, interior de Minas Gerais e desembarcou em São Paulo na semana passada. A Quitand’arte é um misto de armazém e café, que trouxe para o coração de Pinheiros a tradição de quitanda.

Tradição. Iara faz as quitandas – do jeitinho que aprendeu com a mãe e a avó – para abastecer o bufê da casa

Tradição. Iara faz as quitandas – do jeitinho que aprendeu com a mãe e a avó – para abastecer o bufê da casa Foto: Sergio CastroEstadão

 

Para quem não sabe, essa tal ‘tradição de quitanda’ envolve tudo aquilo que é servido com o café, exceto o pão. A explicação estampa os jogos americanos da casa. São bolos, biscoitos, sequilhos, broas e compotas, que os mineiros fazem como ninguém. E é tudo isso o que você vai encontrar sobre a mesa do bufê montado no fundo do imóvel. 

A bela mesa fica montada todos os dias – de segunda a segunda – durante o dia todo, das 8hh às 19h. É assim que se faz em Minas, diz Iara Rodrigues, a dona da casa montada em parceria com o irmão Rafael. Tudo ali é feito no dia, do bolo de maçã ao polvilho. Não faltam também o requeijão de corte e o doce de leite. Os pães não têm vez nesta mesa. 

A quitanda é vendida a quilo: custa R$ 43 durante a semana e R$ 45 nos fins de semana. E, se bater a vontade de levar um pouco de Bom Despacho para casa, você pode contar também com uma bela vitrine recheada de delícias: balas de mel e de leite, casquinhas de limão e laranja, bolo de coco. Ah, tem também o pão de queijo, daquele bem escurinho e denso. Para completar, boa oferta de queijos da Canastra e do Serro, vinhos, cervejas e cachaças mineiras garimpadas pelas Minas Gerais.

 

  Foto: Sergio Castro|Estadão

Foi depois de um longo almoço, que virou chá da tarde e se estendeu até o fim da noite na casa dos pais, lá em Bom Despacho, que os irmãos tiveram a ideia de fazer um lugar especializado em quitanda, servindo os mesmos bolos que a mãe batia para a família e as visitas e os biscoitos que avó preparava para o café da tarde. 

O negócio começou pequeno, em Belo Horizonte, mas depois de muito bater a cabeça os irmãos perceberam que estavam ‘vendendo moqueca para baiano’, como brinca Iara. E se mudaram para São Paulo de maia, cuia e com a quitanda na bagagem. Iara é quem faz as quitandas, do jeitinho que aprendeu com a mãe e a avó, ainda na infância. “Minha vó colocava um banquinho para eu subir e ajudar a mexer os doces nos tachos”, ela conta.

As prateleiras do empório são preenchidas com produtos garimpados por diferentes cidades de Minas

As prateleiras do empório são preenchidas com produtos garimpados por diferentes cidades de Minas Foto: Sergio Castro|Estadão

SERVIÇO

QUITAND'ARTE

R. Joaquim Antunes, 391, Pinheiros

Tel.: 3061-0320

Horário de funcionamento: 8h/19h (sáb., até as 15h e dom., 9h/15h).

Ficou com água na boca?