Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Shihoma Pasta Fresca, um lugar de sutilezas no Beco do Batman

Cardápio oferece massas recheadas surpreendentes, mas que passam longe das invencionices

11 de novembro de 2021 | 03:00 por Patrícia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Os camarões-rosa são cozidos rapidamente antes de serem misturados com um pouquinho de bisque e envoltos por uma massa muito fina, quase transparente, modelada como tortelli. Para completar, um molho simples, só manteiga e ciboulette (R$ 72; foto). Você vai comer os sete tortelli do prato, ficar raspando o molhinho e sair dali querendo voltar para repetir.

O cardápio do Shihoma Pasta Fresca é repleto de delicadezas. O restaurante foi inaugurado em agosto, quase no Beco do Batman, na Vila Madalena, com ambiente despojado, pequeno, e com a maior parte das mesas em um terraço – sob medida para os tempos atuais. Abriu com quase dois anos de atraso por causa da pandemia. Nesse período, funcionou como um minipastifício improvisado em uma cozinha doméstica, atendendo por delivery, e como um clube de assinaturas de massa.

Tortelli de massa finíssima, recheados com camarão.

Tortelli de massa finíssima, recheados com camarão. Foto: Giuliana Nogueira

Márcio Shihoma, um administrador de empresas que virou pastaio, faz algumas das melhores massas da cidade. Só serve pasta fresca, preparada com farinha 00 e semolina moída em moinho de pedra. Seus recheios conseguem um feito: são surpreendentes, porém passam longe das invencionices. Além dos pratos fixos, as sugestões variam toda semana.

Torça para ter cappellacci de ossobuco (R$ 63), talvez a melhor opção do restaurante: a mesma massa fina envolve um recheio feito com ossobuco longamente cozido, desfiado, misturado com o tutano e o caldo do cozimento reduzido até engrossar. Parte do ossobuco vai para o recheio, outra parte faz o molho, combinado com manteiga... O processo de preparação é demorado e às vezes a massa acaba e não dá tempo de repor. É por isso que o chef reluta em deixá-la fixa no cardápio, apesar de ser um hit. O spaghetti con la bottarga é espetacular, a massa com ovos vem com as ovas salgadas e secas, alho, pimenta e salsinha (R$ 52).

Outra grande pedida é o l’uovo in raviolo (R$ 38), recheado com a ricota artesanal da Brivido, espinafre e uma gema caipira orgânica da Turma do Ovo. Você corta a massa e a gema escorre... É uma entrada que disputa as atenções com o crudo di orata (pargo cru, pepino e pistache, R$ 38), a carne cruda (carne crua picada, trigo sarraceno e cebola, R$ 45) e o radicchio com queijo azul, maçã e castanha de baru (R$ 28). O tiramisú é um dos melhores da cidade, sem exagero: uma fatia de pão de ló com café, creme de chantilly com mascarpone, licor de café, ganache de avelã, polvilhado com bastante cacau (R$ 28). Nem pense em dividir!

Serviço

R. Medeiros de Albuquerque, 431, Vila Madalena, 3819-2333.

Funcionamento: 12h/15h (fecha dom. e 2.ª). Só com reservas pelo getinapp.com.br. l

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?