Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

The Connaught Bar, em Londres, é eleito o melhor bar do mundo pelo segundo ano consecutivo

O único brasileiro a aparecer no ranking da The World 's 50 Best Bars 2021 o foi Tan Tan

07 de dezembro de 2021 | 20:46 por Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

Pelo segundo ano consecutivo, o melhor bar do mundo, segundo o ranking da The World 's 50 Best Bars 2021, é o The Connaught Bar.  Desta vez,  o único brasileiro a aparecer na lista foi o Tan Tan.  A casa do chef Thiago Bañares, que tem o mixologista Alex Mesquita como o responsável pela carta de coquetéis, ficou com a 87ª posição. Sim, apesar do nome da premiação ser "50 Best", existe uma lista, divulgada dias antes, com os bares posicionados entre a 51ª e a 100º colocação.

O  ranking, divulgado nesta terça-feira, 7, também mostrou a força dos bares asiáticos, o crescimento dos gregos e mexicanos. E, claro, nossos vizinhos argentinos emplacando três bares entre os 50 melhores.

 

O Tan Tan Noodles Bar, que fica em São Paulo, é o único brasileiro a aparecer no ranking da The World 's 50 Best Bars 2021.

O Tan Tan Noodles Bar, que fica em São Paulo, é o único brasileiro a aparecer no ranking da The World 's 50 Best Bars 2021. Foto: GABRIELA BILO / ESTADÃO

 

 

The Connaught Bar

Em um ano de muita renovação na lista, o primeiro lugar caiu no colo da tradição. Dentro do hotel Mayfair, em Londres, fica o The Connaught Bar. Trata-se, provavelmente, do serviço mais apurado de martinis do mundo. Lá, o martini é servido  na sua mesa, com um carrinho com bitters, gins e vermutes para serem escolhidos pelos clientes. O ambiente é sóbrio e até sisudo.  Para quem gosta de rituais clássicos e martinis é o melhor lugar do mundo. O martini no carrinho sai por 24 euros.

O segundo lugar também ficou em Londres, com o Tayer + Elementary. O bar tem o multipremiado Alex Kratena como seu idealizador. A terceira posição também é  europeia, com um representante de Barcelona, o Paradiso

Para quem se amarra em bares escondidos, o Paradiso fica atrás da porta de uma geladeira nos fundos de uma loja de pastrami, no bairro de  El Born, em Barcelona. 

 

 

 

 

 

Como acontece todos anos, a premiação foi realizada em Londres e teve ares de festa do Oscar - com direito a tapete vermelho para os convidados mais importantes do setor. Em 2021, a premiação também foi uma celebração aos bares que resistiram aos quase dois anos de restrições causadas pela pandemia da covid-19. "Os premiados demonstraram uma incrível resiliência  e esperamos que eles sirvam de inspiração para profissionais do mundo todo”, disse Mark Samson, editor de conteúdo do 50 Best Bars - logo depois do anúncio das casas que ficaram entre a 51ª e a 100ª posição.

O  brasileiro da lista, o Tan Tan, vem construindo uma reputação ao longo dos anos. No início da casa, o trabalho já apresentava consistência com o bartender Douglas Peres. Depois, com a chegada de Alex Mesquita, e uma equipe de bar competente, as peças se encaixaram ainda mais.  "A importância de estar na lista é a certeza que podemos ser inspiração para o mercado. Agora, é tentar se manter e perseguir a consistência", disse. "A gente não se programou para isso. Não viajamos, não fizemos guests, foi fruto do trabalho e da parceria com outros profissionais latinoamericanos. O que nós queremos agora, e o que precisamos de mais brasileiros nesta lista", completou.

A melhor performance brasileira foi em 2019, quando o Guilhotina alcançou a 15ª posição; o Subastor estava na 51ª posição e o Frank Bar ocupava a 96ª posição (depois de ter ficado em 86ª em 2018). A nota triste é que nesta terça-feira foi anunciado oficialmente o fechamento do Frank - que ficava no hotel Maksoud e que também encerrou suas atividades.

 

O  brasileiro da lista, o Tan Tan Noodle bar, vem construindo uma reputação ao longo dos anos.

O  brasileiro da lista, o Tan Tan Noodle bar, vem construindo uma reputação ao longo dos anos. Foto: GABRIELA BILO / ESTADÃO

 

Entre os 50 melhores, estão bares de 17 países, como  Austrália, Índia, México, Rússia, Argentina, Grécia, Suécia, Espanha, China, França, Itália, Estados  Unidos e outros. Chamou atenção a força dos asiáticos, com 16 representantes.

Países que merecem um olhar mais atento em relação à coquetelaria. Austrália e Grécia, que mostraram força entre os melhores bares. O México, mais especificamente a Cidade do México, emplacou 4 casas entre as 50 melhores (Baltra, Handshake, Hanky Panky e Licoreria Limantour). Nossos hermanos e vizinhos tiveram uma performance invejável, com três bares na lista: Três Monos, Presidente e a Floreria Atlantico (5º melhor do mundo, fica dentro de uma floricultura, por isso o nome).

A premiação reforça a ideia de que a coquetelaria é um mundo sem fronteiras. A ideia de globalização funciona mesmo é atrás de um balcão de bar. A casa asiática melhor colocada na lista foi o Coa, de Hong Kong. O bar chinês tem inspiração na coquetelaria mexicana e nas bebidas feitas a partir do agave, uma planta que é responsável pela tequila, pelo mescal e outras maravilhas. Já no Oriente Médio, o bar melhor colocado foi o Zuma (17ª), que se caracteriza pelo uso de produtos japoneses. 

Aliás, para quem tem curiosidade sobre o consumo de bebidas alcoólicas no Oriente Médio, Dubai também levou 3 bares para a lista. Além do já citado Zuma, o ranking contemplou  o Galaxy Bar (45ª), que  tem ambiente espacial; e o Bulgari Bar Dubai (58º), que aposta no luxo.   

Histórias  

Existem boas histórias nos bares que ficaram entre as posições 51ª e 100º. De Nova York, o Double Chicken Please, por exemplo, nasceu de um bar itinerante dentro de um micro-ônibus (que rodava todo o País). 

Já o Dead and Paradise, de Beirute, no Líbano, dono da 68ª posição, fica a apenas  500 metros do local da explosão que marcou o país em agosto de 2020. Com parte da cidade destruída após a explosão na região portuária, o  bar foi arrasado. Sua reconstrução se deu com a ajuda da comunidade global de bartenders. 

A lista ainda apresenta o primeiro bar do Quênia a figurar entre os 100 primeiros. Trata-se do Hero Bar, um speakeasy que homenageia a cultura dos super-heróis e dos quadrinhos. 

 

 

LISTA COMPLETA COM OS 100 MELHORES BARES

 

1. The Connaught Bar

2. Tayer + Elementary (Londres)

3. Paradiso (Barcelona)

4.The Clumsies (Atenas)

5. Floreria Atlantico (Buenos Aires)

6. Licorería Limantour (Cidade do México)

7. Coa (Hong Kong)

8. El Copitas (St. Petersburg)

9.Jigger & Pony (Singapura) 

10. Katana Kitten (Nova York)

11. Two Schmucks (Barcelona)

12. Hanky Panky (Cidade do México)

13. Insider Bar (Moscou)

14. Baba Au Rum (Atenas)

15. Manhattan (Singapura)

16. Atlas (Singapura)

17. Zuma (Dubai)

18. The SG Club (Tóquio)

19.Drink Kong (Roma)

20. 1930 (Milão)

21. Presidente (Buenos Aires)

22. Maybe Sammy (Sydney)

23. Cantina OK! (Sydney)

24. Salmon Guru (Madri)

25. Handshake Speakeasy (Cidade do México)

26. No Sleep Club (Singapura)

27. Camparino in Galleria (Milão)

28. Café La Trova (Miami)

29. Little Red Door (Paris)

30. Dante (Nova York)

31.Kwant (Londres)

32. Bar Benfiddich (Tóquio)

33.Tres Monos (Buenos Aires) 

34. Attaboy (New York)

35. Lucy's Flower Shop (Estocolmo)

36. Mo Bar (Singapura)

37. Sips (Barcelona)

38. Baltra Bar (Cidade do México)

39. Souber Company (Xangai)

40.Tjoget (Estocolmo)

41. Epic (Xangai)

42. Charles H (Coréia do Sul)

43. Tippling Club (Singapura)

44. Above Board (Melbourne)

45.Galaxy Bar (Dubai)

46. Re (Sydney) 

47. Sidecar (New Delhi)

48.Union Trading Company (Xangai)

49. Darkside (Hong Kong)

50. Quinary (Hong Kong)

 

 

do 51ª ao 100ª

51. Locale Firenze (Florença)

52. Bar Trigona (Kuala Lumpur)

53. Alquimico (Cartagena)

54. Double Chicken Please (Nova York)

55. Lyaness (Londres)

56. Byrdi (Melbourne)

57. Swift (Londres)

58. Bulgari Bar Dubai (Dubai)

59. Penicillin (Hong Kong)

60. Employees Only (Nova York)

61. Kumiko (Chicago)

62. Tropic City (Bangkok)

63. Sago House (Singapura)

64. The Court (Roma)

65. Tesouro By Firefly (Goa)

66. Thunderbolt (Los Angeles)

67. Red Frog (Lisboa)

68. Dead End Paradise (Beirute)

69. Danico (Paris)

70. Hero Bar (Nairóbi)

71. 28 Hongkong Street (Singapura)

72. Argo (Hong Kong)

73. Satan’s Whiskers (Londres)

74. Barro Negro (Atenas)

75. Cause Effect Cocktail Kitchen (Cape Town)

76. The Bellwood (Tóquio)

77. A Bar With Shapes For A Name (Londres)

78. A Bar Called Gemma (Estocolmo)

79. Himkok (Oslo)

80. Side Hustle (Londres)

81. Barbary Coast (Singapura)

82. L’Antiquario (Nápoles)

83. Buck & Breck (Berlim)

84. 1862 Dry Bar (Madri)

85. Cera & Bruno Vanzan (Milão)

86. Art of Duplicity (Cape Town)

87. Tan Tan (São Paulo)

88. Carnaval (Lima)

89. Sweet Liberty (Miami)

90. BKK Social Club (Bangkok)

91. Aha Saloon (Taipei)

92. The Cambridge Public House (Paris)

93. Flying Dutchmen Cocktails (Amsterdam)

94. Hope & Sesame (Guangzhou)

95. Hoots’ (Nova Déli)

96. Frequence (Paris)

97. Tales & Spirits (Amsterdam)

98. Savas Bar (Madri)

99. Death & Co (Los Angeles)

100. Leyenda (Nova York)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?