Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Tirashi do Aze Sushi

O tirashi do Aze varia conforme os peixes disponíveis no dia. Mas, exceto pela variedade dos pescados, repete sempre todos os elementos tradicionais. O prato ali é preparado pelo sushiman Edson Yamashita, que passou 12 anos em Tóquio e na volta ao Brasil trabalhou no Shin-Zushi antes de assumir o comando do Aze, no fim de 2011.

08 janeiro 2014 | 20:27 por patriciaferraz

Ele começa escolhendo a vasilha quadrada. Tira o arroz da panela de sushi – naquela temperatura incrível, nem quente nem frio nem morno… – faz a base do prato, uma camada grossa de arroz no fundo da vasilha. E começa a brincar. Espalha uma mistura de gengibre em conserva, alga nori picada e cabaça triturada. Sobre ela, o soboro, uma pasta rosada e picante feita com camarão cozido e triturado, temperada com saquê adocicado. E aí a destreza do sushiman entra em ação – vai fatiando o atum, acomoda sobre o arroz. Corta o pepino. Fatia o polvo, depois parte para o caranguejo. Põe fatias de salmão, ovas, o camarão cozido. Corta serra, carapau, garoupa, buri e a enguia. Vai equilibrando, compondo o prato com delicadeza. Enfeita com nabo em conserva, wasabi e põe o tirashi sobre o balcão. Foi assim que ele montou os pratos abaixo – numa vasilha cortada ao meio para que os leitores do Paladar pudessem ver o prato por dentro. E fez tudo com o bom humor de sempre.

+ No tirashi, as aparas são bem apuradas

Ficou com água na boca?

FOTOS: Tiago Queiroz/Estadão

SERVIÇO – Aze Sushi

R. Dr. Renato Pais de Barros, 769, Itaim Bibi

Tel.: 3071-2047

Quanto custa: R$ 95

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 9/1/2014

Ficou com água na boca?