Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Tome um café e pague pelo ambiente

Ontem à tarde, enquanto esperava para entrevistar um especialista em whisky, no saguão do Renaissance, pedi uma água sem gás e um café. O garçom trouxe uma minigarrafinha de água Blue, nacional, de 300 ml, e uma xícara com café Illy, que aliás não estava especialmente gostoso, nem tirado com boa crema.

28 maio 2009 | 16:23 por patriciaferraz

Pedi a conta e levei um susto, a água custou R$ 8 e o expresso R$7. Quando perguntei por que custavam tão caro, o garçom respondeu bem confiante: ah, aqui a senhora paga pelo conjunto!

O preço não é o do café e sim o do conjunto…Hum…fiquei imaginando a grande quantidade de pessoas que deve se programar para entrar num saguão de hotel só para tomar um café apreciando a atmosfera, os móveis, as gravuras, o movimento de malas…

Andei dando umas ligadas para investigar quanto valem outros “conjuntos” de hotel. O do Grand Hyatt custa um pouco menos: R$ 6,50 por um café Nespresso e R$ 6 reais pela água. No Intercontinental o expresso sai por R$ 4,50 ou R$ 6,50 se o cliente preferir Nespresso. A garrafinha de água nacional custa R$ 5.

Só para registrar: nos cafés, os endereços da cidade especializados no produto e que vivem dele, um expresso custa bem menos. No Suplicy, R$ 3,50 o café e R$2,80 a água. No Santo Grão, R$3,80 e a água R$ 3,90. Na loja da Nespresso, o café sai por R$4,50 e a água R$ 3,50…

Ficou com água na boca?

Ficou com água na boca?