Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Trama policial se mistura com a história do Romanée-Conti

Por Guilherme Velloso

18 novembro 2015 | 18:18 por redacaopaladar

No início de 2010, o Domaine de la Romanée-Conti (DRC) uma das vinícolas mais cultuadas do mundo, sofreu tentativa de extorsão. A ameaça era destruir um dos vinhedos mais valiosos do planeta (e também, como se descobriu depois, o do Domaine Comte Georges de Vogué, outro ícone da Borgonha). Partindo desse evento policial relativamente pouco divulgado à época, o jornalista americano Maximillian Potter escreveu A História do Romanée-Conti (e a trama para destruir o melhor vinho do mundo).

Como o longo título deixa claro, o livro, que está sendo lançado no Brasil, entrelaça a trama policial com a história do próprio Domaine e de seu famoso vinho. Para fazê-lo, Potter leva o leitor pela história da França, acompanhando intrigas envolvendo o Príncipe de Conti na corte de Luis XV, de quem era primo e chefe de gabinete.

FOTO: Gui Gomes/Estadão

Mas boa parte das pouco mais de duzentas páginas se concentra na história do Domaine a partir do século XX e, principalmente, da entrada em cena de Aubert de Villaine, personagem mais importante do livro e ainda hoje principal dirigente do DRC, de que sua família é uma das proprietárias.

OUTROS LANÇAMENTOS:

+Pesquisas de Ana Luiza Trajano, do Brasil a Gosto, viram coleção de livros

+Tudo o que você precisa saber sobre queijos

+Dois novos livros de restaurantes

Não faltam intrigas envolvendo disputas comerciais de baixo nível, como a que confrontou de Villaine e Lalou Bize-Leroy, herdeira da família que detém participação acionária equivalente à dos de Villaine na propriedade. E que culminou com um rumoroso processo judicial e a saída de Lalou da co-direção.

São episódios como esse e a própria trama policial – que inclui até a clássica cena da entrega de uma sacola com 1 milhão de euros num pequeno cemitério –, que dão sabor à narrativa de Potter, já que ele não se preocupa muito com o vinho em si.

Como, dificilmente, alguém terá condições de comprar uma garrafa de Romanée-Conti ou de La Tâche, o livro é uma alternativa para quem gosta de vinho e história.

A História do Romanée-Conti

Autor: Maximilliam Potter

Editora: Zahar (232 págs.)

Preço: R$ 49,90

>> Veja a íntegra da edição de 19/11/2015

Ficou com água na boca?