Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Truques para segurar a conta

Couvert

01 agosto 2013 | 00:16 por redacaopaladar

Se não for muito bom, melhor nem pedir. Se for bom demais, peça couvert em vez de entrada. A moda ainda não pegou, mas alguns poucos e bravos nem cobram por ele. Ei-los:

- Brado

- Café do Theatro Municipal

- La Frontera

Ficou com água na boca?

- Max Abdo Bistrô

- Tasca da Esquina

- Uni – Masp

- Via Castelli

- Spadaccino (no almoço executivo, de 2ª a 6ª)

Estabeleça prioridades

O que é mais importante para você, começar com um drinque ou pedir um vinho melhor? Prefere um petisco extra ou uma sobremesa?

Peça meia-porção

Tenha bom senso e não vá pedir “meio confit de pato”. Mas uma massa, por que não? Só fique atento, pois alguns restaurantes cobram uma porcentagem a mais pelo prato dividido.

Compartilhe pratos

É a possibilidade, inclusive, de poder provar mais coisas. Se o restaurante fizer restrições à divisão, peça para colocar o prato no centro da mesa.

Água

FOTOS: Clayton de Souza/Estadão

Garrafas d’água cada vez mais diminutas que passam dos R$ 8. E fique atento: em vários lugares, os garçons empurram a água, forçando o aumento de consumo. Cuidado também com aquela água importada, mais cara, aberta sem consultar o cliente.

Contrariando a regra, cada vez mais restaurantes têm servido água de graça – como é praxe na Europa e nos EUA. Eles podem até perder um pouco no faturamento, mas ganham a simpatia e a fidelidade do cliente. Eis alguns deles:

- Cervejaria Nacional

- Brado no jantar

- Epice

- Le Jazz

- Ruaa

- Martín Fierro

- Maripili

- Maria Escaleira

- Chef Vivi

- Ciao Vino & Birra

- Coffee Lab

- Fish Bar

- Jacarandá

- La Frontera

- Birreria La Legione

- Meats

- Pita Kebab

- Ramona

- Tartar & Co

- Zeffiro

Cuidado com a quantidade de pedidos

Pergunte o tamanho das porções. Não se deixe levar pelo entusiasmo.

Menu fechado

Se a ideia é pedir entrada, prato, sobremesa, veja se já existe a possibilidade de um menu de três ou quatro tempos; em geral, o preço compensa.

Sugestões do dia

Atenção com a “recomendação do chef” e com o “especial do dia”, que não estão no cardápio. Informe-se sempre sobre o preço.

Ingredientes sazonais

Aproveite os produtos da estação. Num restaurante japonês, por exemplo, é provável que você coma melhor escolhendo um peixe da temporada – que estará mais fresco e será mais barato que o importado.

Leve o próprio vinho

Vinho em restaurante é sempre mais caro. Na maioria das vezes, compensa levar garrafa – cobra-se uma taxa de rolha, que, geralmente, corresponde ao preço do vinho mais barato da carta. Verifique se o restaurante cobra a taxa, e quanto. Caso não cobre, é uma economia importante. Por uma questão de etiqueta, evite levar vinhos muito simples e baratos.

Você leva seu vinho e não paga nada para consumi-lo nos seguintes lugares:

- Baruk

- Sí Señor!

- Torero Valese

- Da Terrinha

- Bibi

- Uni – Masp

- Brasil a Gosto

- Baby Beef Rubaiyat

- Martín Fierro

- Rei do Filet

- Maripili

- El Tranvía

- Grand Caffè

- Freddy

- Marcel

- Il Sogno di Anarello

- Santo Colomba

- Trattoria Picchi

- Lamen Kazu

- Sushiguen

- O Brazeiro

- Jiquitaia

- Almanara

Vinho em taça

Só compensa se for tomar apenas uma. Para mais de um copo, confira as opções em meia garrafa. Se todos na mesa quiserem uma taça, compensa pedir uma garrafa. E, se a casa tiver sommelier, explique o que você quer, inclusive em relação a preço. Não é vergonha nenhuma.

Sobremesa

Precisa mesmo de uma só sua, exclusiva? Ou dá para compartilhar?

Estacionamento

Considere o preço do valet e a lei seca… Será que não vale mais a pena ir de táxi?

Qual é seu programa?

Tenha em mente que tipo de programa você procura. Se estiver em busca de comida, escolha lugares de boa cozinha, porém despojados; se quer serviço e mais conforto, assuma que vai mesmo pagar mais caro.

Leia mais:

+ Insatisfação: 100%

+ Coma bem sem gastar tudo que tem – veja onde no mapa

+ Truques para segurar a conta

+ Análise: O perigo não está nos extremos, mas no meio

>> Veja todas as notícias da edição do Paladar de 1/8/2013

Ficou com água na boca?