Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Um perfume de sumagre no ar: Shuk Falafel e Kebabs abre no Baixo Pinheiros

Casa se junta a outros restaurantes pequenos, descolados e com cardápio mediterrâneo-árabe-judaico; confira

02 de junho de 2022 | 03:00 por Patrícia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Sanduíches no pão pita do novo Shuk Falafel e Kebabs.

Sanduíches no pão pita do novo Shuk Falafel e Kebabs. Foto: Amanda Fancelino/Estúdio Cúrcuma

Tem perfume de cominho, sumagre, zattar e gengibre se espalhando em São Paulo no rastro de um movimento interessante: a abertura de restaurantes pequenos, descolados, com cardápio mediterrâneo-árabe-judaico, à base de pratos simples e quase sempre com bons preços. Make Homus Not War, Jafa, Bubbeleh Deli Shop e Zingo e Ringo são algumas casas do gênero inauguradas nos últimos meses.  O mais recente é o Shuk Falafel e Kebabs, aberto na semana passada em Pinheiros. O Pinati está de mudança para uma casa maior, em Higienópolis. E ainda vem aí a Shoshana, revitalizada. É uma onda de dar orgulho a Yottam Ottolenghi, o chef que nasceu em Jerusalém, se mudou para Londres e colocou os sabores do Oriente Médio em alta no mundo ocidental nos últimos anos.

O Shuk Falafel e Kebabs é o novo nome do Yalah Falafel, que surgiu como delivery de comida de rua de Israel no começo da pandemia. Era o plano B da designer Suzana Goldfarb e do marido Mauro Brosso, historiador e padeiro. O sucesso foi grande e o casal acaba de fixar endereço – aberto ao público – numa esquina da mais gastronômica das ruas do Baixo Pinheiros, a Ferreira de Araújo.

O salão pequenino e descolado, no Baixo Pinheiro.

O salão pequenino e descolado, no Baixo Pinheiro. Foto: Mauro Brosso

O lugar é simpaticíssimo, pequeno, com ambiente meio caótico, divertido, moderno com neons nas paredes descascadas e a cozinha à vista. O cardápio se inspira na comida de rua de Israel e especialidades do Oriente Médio em geral. O falafel é imperdível – do tipo grande, sequinho por fora e com recheio úmido, verdinho por causa das ervas frescas. Vem em porção (R$ 22 com 5 unidades) ou num sanduíche com pão pita feito na casa e tahini (R$ 32). Não deixe de pedir o hatzil: berinjela assada, espalmada e servida com coalhada seca e sementes de romã (R$ 35).

Entre as várias opções de homus, sugiro o Matbucha (R$ 34), com salada de pimentão vermelho em conserva e ovo orgânico, combinação saborosa. A coalhada seca da casa vem com  azeite de za’atar libanês. Prove também um dos espetinhos assados à moda turca, na churrasqueira à carvão: o michui é feito com um corte da costela, bananinha. Vem com pão pita, cebola, pimentão e tomate na brasa (R$ 48). Guarde espaço para o sorvete de tâmara com farofa de pistache (R$ 21). Para beber, tem sodas deliciosas feitas com xarope artesanal de frutas (R$ 25) e servidas em copo alto com gelo, e drinques do Ale D’Agostino com ingredientes típicos do Oriente Médio. Ah, o delivery do Yalah Falafel, agora Shuk Falafel e Kebabs, continua bombando (iFood e Devoro).

Serviço

Shuk Falafel e Kebabs

Onde: R. Ferreira de Araújo, 385, Pinheiros.

Telefone: 99383-8465

Funcionamento: 12h/15h e 19h/22h (sáb., 12h/18h e 18/23h; dom., 12h/18h e 2.ª, 12h/15).  

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?