Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Vá sem susto: é a mesma Bologna

Faltam poucos dias para que o frango assado, a coxa creme, o camarão empanado e as tortas de sorvete voltem a ser vendidos na Rotisserie Bologna. A longa espera terá um ponto final na próxima terça, 29, quando a Bologna volta finalmente a levantar suas portas para continuar fazendo história na esquina da Rua Augusta com a Marquês de Paranaguá, na Consolação.

23 janeiro 2013 | 22:10 por lucineianunes

Time de fé. Boa parte da antiga brigada foi recontratada, como os irmãos Luiz e Sebastião – 2º e 3º à esquerda. FOTOS: Tiago Queiroz/Estadão

Depois de um ano fechada para reforma e sob o comando de novos sócios – o casal Gleusa e Wagner Ferreira, da Saint Germain, e um grupo de investidores –, a Bologna volta repaginada, com espaço para refeições no local (são cem lugares) e novos serviços, como o de lanchonete e doceria 24 horas.

O projeto de arquitetura, assinado pelo escritório de Washington Fiuza, é inspirado nos anos 1950, com muitos espelhos, dourado no alto das paredes, mesas de mármore e piso xadrez preto e branco. Não lembra em nada a antiga rotisseria, apesar de ter uma ou outra peça restaurada à vista, como a máquina de triturar gelo seco, de 1951, que continuará sendo usada.

A clientela, formada por várias gerações, não sentirá falta dos clássicos: o cardápio será o mesmo. E para garantir que tudo sairá igualzinho da cozinha, boa parte da equipe foi recontratada. São funcionários com 20, 30, 40 anos de Bologna – alguns da mesma família –, que zelam pelas receitas, como os irmãos Luiz e Sebastião Rodrigues do Nascimento, o primeiro, responsável por temperar e assar os frangos há 30 anos, e o segundo, salgadeiro da casa há mais de 40.

Além dos famosos croquetes, coxinhas e empadas do Sebastião e do frango do Luiz, os clientes poderão levar para casa ou comer lá outras receitas de sucesso, como as massas recheadas e assados, o vitello tonnato e o cuscuz. O almoço terá ainda o prato do dia, como picadinho, bacalhau e feijoada. Para completar, lanches, doces e sorvetes.

Restaurada. Máquina de triturar gelo seco de 1951.

Desde 1925

Fundada em 1925 pela família Trombetti, de Bologna, como um restaurante no Largo da Concórdia, logo mudou para o Anhangabaú. Só foi transferida para o atual endereço em 1957, quando virou rotisseria. Passou por três gestões, sendo a última de quase 40 anos. Muitos funcionários com décadas de casa foram mantidos, assim como velhos tachos e assadeiras.

“Se depender de mim, os clientes não vão se decepcionar. Continuarei fazendo os salgados como antes, ao gosto deles”, diz Sebastião do Nascimento.

SERVIÇO – Rotisserie Bologna

R. Augusta, 379, Consolação

Tel.: 3256-1108

Aberto 24 horas

Cc.: todos

>> Veja todos os textos publicados na edição de 1724/1/13 do ‘Paladar’

Ficou com água na boca?