Paladar

Receitas

Receitas

Alex Silva|Estadão
Alex Silva|Estadão

A fondue de queijo perfeita

Fondue combina com frio, amigos e um bom vinho. Esta receita vai te ajudar a fazer a fondue perfeita e se livrar de vez das misturas prontas.

por Redação Paladar

A receita é simples: basta um bom queijo, um vinho branco bem seco e pão com casca (confira o que você deve buscar em cada um). Aqui ajudamos você a se livrar da caixinha e acertar na próxima vez que receber os amigos em casa. Afinal, se tem uma regra na fondue é que ninguém a come sozinha

1Amasse ligeiramente o dente de alho, espete-o no garfo e esfregue na parte interna da panela de fondue, já na boca do fogão ligado.
2Junte o vinho branco e espere ferver.
3Adicione aos poucos os queijos ralados (não use em pedaços), em chama branda e vá mexendo sem parar, sempre no mesmo sentido (a tradição pede o movimento em número oito com a colher de pau no fundo da panela para garantir melhor derretimento), aguardando a primeira parte ter derretido antes de colocar a próxima porção. O fogo baixo é imprescindível para os queijos não “quebrarem”, o que faz a mistura talhar.
4Dilua o amido de milho no kirsch, passe para a panela e misture aos queijos já derretidos.
5Tempere com pimenta e noz-moscada e deixe ferver mais um pouco, mexendo sempre, até obter um creme espesso e uniforme.
6Regule a chama do seu réchaud para que o queijo não ferva e engrosse rapidamente. 
7Coloque a panela sobre o réchaud e sirva com o pão. A cada garfada aproveite para misturar o creme e raspar as beiradas da caquelon com ajuda do pão. 

E se alguém perder o pão na panela? Diz a tradição que este deve contar uma história para toda a mesa antes de fazer a próxima garfada. Mas há quem diga que essa pessoa deve ser a próxima a fazer a fondue. Para depois que os convidados forem embora, aproveite o fundinho de queijo que sobra na panela e deixe-o descansar alguns minutos – ele vai endurecer e formar uma deliciosa crosta. 

PARA BEBER

São três apenas as bebidas que devem acompanhar a fondue: o próprio kirsch utilizado no preparo do prato, o chá preto quente ou o vinho branco. Um erro muito comum é acompanhar fondue com vinho tinto – é quase um pecado, não para os suíços, mas para a sua digestão. O vinho tinto vai esquentar ainda mais o seu corpo e não ajuda em nada na digestão, que na fondue já não é uma coisa tão fácil. Pela mesma razão, reserve as cervejas, a água e os refrigerantes para outras ocasiões.

Confira as dicas da sommelière Cássia Campos, do grupo Chez; Casa Valduga Leopoldina Gran Chardonnay D.O. Do Vale dos Vinhedos, Brasil (R$ 114,96 no site da vinícola). Este vinho branco brasileiro feito a partir da Chardonnay tem aromas complexos, excelente estrutura e acidez, o que o torna indicado para o prato. Tem 14% de álcool. “Neste belo e equilibrado conjunto, a harmonização com fondue é perfeita", diz Cássia Campos. Outra boa opção, o branco Weingut Heinz Pfaffmann Riesling semi-seco 2014 da Alemanha (R$ 69 (1 litro) na Weinkeller). Este Riesling semi-seco é leve e fresco. Aqui, a acidez e a doçura sutil se integram perfeitamente à cremosidade e ao sabor da fondue. A garrafa de um litro é uma ótima opção para dividir com amigos. Tem 12,5% de álcool.

 

Ficou com água na boca?