Paladar

Receitas

Receitas

Daniel Teixeira|Estadão
Daniel Teixeira|Estadão

Prato do Dia

Patrícia Ferraz

Macarrão com pesto de rúcula, hortelã e gorgonzola

Uma alternativa refrescante e diferente para o pesto tradicional

por Patricia Ferraz

O pesto original é o genovês, feito com manjericão, alho, azeite e nozes ou pinoles e um pouco de sal. Imbatível, na minha opinião. Mas pesto não é só uma receita, é uma técnica – pestare, em italiano, significa socar no pilão. E isso quer dizer que, se você pilar juntos uma folha, uma noz e azeite, só para começar, pode chamar este molho de pesto. Uma vez convidamos a Ana Soares, do Mesa III, para provar essa tese na forma de receitas, é claro. Ela fez 22 de uma tacada só (o resultado você confere aqui).

Esta receita, que leva rúcula, hortelã e gorgonzola é uma bela alternativa ao pesto de manjericão – a combinação de rúcula e hortelã dá um efeito refrescante ao molho; as nozes tostadas, o azeite e o queijo gorgonzola deixam a textura cremosa e completam o sabor, que tem ainda um toque de cebola crua. Ela está em Pesto & Condimenti Veloci, de Joshua Clever (Bibliotheca Culinaria, 2009), um livrinho que tem 30 receitas de pesto, dos mais variados sabores, alguns nada ortodoxos, como o de curry e leite de coco, ou alguns doces, que, cá entre nós, duvido que combinem com um prato de espaguete...

Preparo

1Lave e seque bem as folhas e ponha num processador (ou no pilão, para ser mais tradicional).
2Toste as nozes (passe rapidamente por uma frigideira aquecida, para soltar o sabor). Ponha as nozes no processador.
3Pique a cebola, ponha no processador. Junte o queijo, esfarelando com os dedos, o suco e as raspas de limão.
4Despeje o azeite e bata até formar um creme espesso. 
5Tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora. 
6Cozinhe o espaguete, até estar macio e firme. Escorra, ponha na vasilha de servir com uma concha de água do cozimento. Misture o pesto frio à massa e sirva em seguida. 

 

Ficou com água na boca?