Paladar

Receitas

Receitas

TIAGO QUEIROZ
TIAGO QUEIROZ

Prato do Dia

Patrícia Ferraz

Ribollita

Aprenda a fazer a popular sopa da Toscana

por Patrícia Ferraz

Mistura de feijões, verduras, temperos e pão amanhecido, com pequenas variações dependendo do lugar e até da família (coisa bem comum na Itália), a ribollita é uma sopa de pão popular na Toscana. Nasceu camponesa, servida no almoço e reaproveitada no jantar, daí o nome, que quer dizer “refervida”. É uma sopa forte, encorpada, uma delícia reconfortante. A receita é fácil, mas dá um pouco de trabalho especialmente com a pré-preparação de alguns ingredientes. Mas, depois que você fizer uma vez, vai querer repetir. A ribollita da foto foi feita pelo gourmet italiano Maurizio Remmert – ele serviu o prato no almoço de lançamento do 7º Paladar – Cozinha do Brasil. Acabou intimado a revelar a receita e convidado a preparar o prato de novo, para a foto.

Preparo

1Cozinhe o feijão branco em água com sal. Reserve 1/3 (250g) inteiros e faça um purê com o restante (500g).
2Pique o presunto e metade do alho. Faça um buquê com metade do tomilho.
3Refogue o bacon sem deixar torrar, seque em papel toalha. Reserve.
4Refogue a cebola em fogo brando, numa panela grande com azeite, junte o picadinho de alho e presunto. Quando começar a dourar ponha o repolho, o salsão, o alho-poró, o bacon refogado, o feijão branco inteiro, o tomate e o buquê de tomilho. Cozinhe em fogo brando.
5Dilua o purê de feijão branco no caldo de verduras e junte à panela da sopa. Ponha o pão e cozinhe por cerca de uma hora.
6Refogue em outra panela com azeite o alho, o alecrim e o tomilho. Aqueça e junte à sopa 15 minutos antes de terminar o cozimento.
7Desligue o fogo, deixe descansar e sirva com parmesão ralado na hora.

 

GLUPT! recomenda:

Sopa densa e suculenta pede um vinho toscano ou atoscanado, fácil de beber, macio e envolvente, como uma lareira líquida do lado do caldeirão. Sugiro: I Balzini Red Label 2009 (World Wine, R$ 99); o Le Orme Barbera d’Asti, Michele Chiarlo (Zahil, R$ 79); e o Chianti Colli Senesi Fontaleoni 2010 (Mistral, R$ 63).

Ficou com água na boca?