Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Mapu: restaurante taiwanês de pegada jovem abre na Vila Mariana

Com foco na comida de rua contemporânea de Taiwan, casa serve pratos e porções tradicionais com um toques autorais

07 de agosto de 2019 | 22:55 por Patrícia Ferraz, O Estado de S.Paulo

Trate de incorporar a palavra kuaizi ao seu vocabulário. Pronuncia-se cuái-tzi e é como os taiwaneses chamam o hashi. Usá-lo faz parte da diversão no Mapu, que acaba de abrir as portas na Vila Mariana. É um restaurante de cozinha taiwanesa sem igual na cidade.

Estrela da casa. O bao é a especialidade local e surge em cinco versões, na foto, o clássico com panceta, amendoim, e coentro. 

Estrela da casa. O bao é a especialidade local e surge em cinco versões, na foto, o clássico com panceta, amendoim, e coentro.  Foto: Werther Santana/Estadão

Um lugar de pegada jovem, que serve pratos e porções populares nas ruas de Taiwan porém com toques autorais, combinados com receitas da família do dono da casa, Duilio Lin, filho de taiwaneses, que chegaram ao Brasil em 1979. Tudo delicado, descomplicado, cheio de sabor. Você não vai deixar seu kuaizi descansar.

Duilio manteve um food truck especializado em baos por dois anos e antes de fixar endereço passou uma temporada em Taiwan, pesquisando comida de rua. Para comandar a cozinha do Mapu, contratou Caio Yokota, que apesar de jovem (e de origem japonesa, não taiwanesa), é formado em gastronomia e trabalhou no Tuju, e no Aizomê.

O Mapu funciona no sistema das casas de bao pelo mundo: você recebe uma comanda com a lista de pratos e preços e marca o que quer e a quantidade – sem ter que falar os nomes em mandarim. 

Berinjela no missô com shoyu, ela vem em pedaços médios, é empanada e frita. Chega sequinha, macia, levemente adocicada pelo molho. 

Berinjela no missô com shoyu, ela vem em pedaços médios, é empanada e frita. Chega sequinha, macia, levemente adocicada pelo molho.  Foto: Werther Santana/Estadão

Faça um X no quadradinho ao lado da berinjela no missô com shoyu (R$ 21), ela vem em pedaços médios, é empanada e frita. Chega sequinha, macia, levemente adocicada pelo molho. Receita da mãe de Duilio, Jasmine, era o hit do food truck.

Marque também a panqueca de cebolinha (R$ 8), uma massa semi-folhada com cebolinha e pimenta, para colocar no meio da mesa e ir cortando pedaços. O xian bing de porco é um dumpling, vem com duas unidades, a massa é fresca e bem delicada, feita na casa – recheada com porco e vegetais. (R$ 15).

Os baos são a grande atração no Mapu, servidos em cinco versões. O mais tradicional leva pancetta cozida com alho, gengibre, especiarias, shoyu e conserva de mostarda. Vem no pãozinho (ali ele é grande) cozido no vapor (R$ 19). Tem bao de porco desfiado, de frango com molho coreano, pepino e maionese de wasabi; de cogumelo e de carne veggie.

Ah, você vai ter que marcar também o arroz lu rou fan (foto; R$ 18). Esse clássico nasceu de sobras, um arroz frito delicioso que leva cebola, alho, especiarias, ovo escuro (marinado no shoyu) antes de ser cozido, tudo temperado com vinagre negro taiwanês, condimento de sabor que lembra um pouco o molho inglês.

Tem três versões de noodle, o mais popular em Taiwan é niu rou fan (R$ 32), caldo com especiarias, macarrão, músculo bovino, bok choy e coentro fresco. Rivaliza com o dan dan mian (R$ 32), macarrão com molho de pimenta sichuan, panceta e cebolinha. Entrou para a minha lista de favoritos. Voltei à ele várias vezes.

Niu Rou Mian. Noodle com caldo de carne bovina, músculo, tomate assado e bok choy 

Niu Rou Mian. Noodle com caldo de carne bovina, músculo, tomate assado e bok choy  Foto: Werther Santana/Estadão

E prove as sobremesas – as duas! O bolo é reinterpretação de um clássico, a massa é desconstruída e vem com versões de abacaxi, merengue de leite em pó, sorvete de chá preto (bebida muito popular em Taiwan). A outra é um bao doce, recheado com sorvete e gergelim preto e nozes (R$ 14).

A dica é ir ao Mapu com mais gente, para dividir e poder provar várias coisas. Saí dali com a impressão de que ele pode fazer pela cozinha taiwanesa o que o Komah fez pela coreana: avançar fronteiras e derrubar preconceitos. A base de boa comida, claro.

SERVIÇO

Mapu

R. Áurea, 307, Vila Mariana

Tel.: 5083-4778

Horário de funiconamento: 18h30/22h (fecha dom., 2ª e 3ª) - em soft opening

 

Ficou com água na boca?