Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

O bar vai até você: onde pedir drinques e petiscos

Para animar o happy hour em casa, confira uma seleção de bares onde pedir drinques e comidinhas

09 de abril de 2021 | 05:00 por Cintia Oliveira, Especial para O Estado

Quem está com saudades de um balcão ou de uma mesa de bar, que levante o primeiro copo. Em tempos de pandemia (e fase mais restritiva do plano de combate a covid-19), o jeito é curtir o happy hour em casa mesmo, na única companhia permitida neste momento - a de uns bons drinques. Mas se você não pode ir ao bar, o bar vai até você. E diversos endereços da capital paulista se adaptaram para oferecer petiscos e drinques pelo delivery. A seguir, confira alguns bares que oferecem delivery:

Astor 

Com três unidades na cidade, o bar pertencente a Cia Tradicional de Comércio oferece para viagem diversos clássicos do cardápio, como a empada de camarão (R$ 15, cada), o croquete de carne (R$ 38, 8 unidades) e o bolinho de arroz (R$ 35, 10 unidades). Entre as sugestões da carta de drinques, destaque para o dry martini (gim, dry vermouth e azeitona, R$ 31; 100 ml). 

Onde: R. Delfina, 163, Vila Madalena. 5555-2351. 11h/ 21h (sex. e sáb.11h/ 22h. dom. 11h/19h). Delivery disponível pelo Goomer, iFood, UberEats e Rappi.

Dry Martini para viagem do Astor 

Dry Martini para viagem do Astor  Foto: Estevam Romera

 

Caledonia Whisky & Co

Misto de loja e bar especializado em uísque, o local oferece um delivery com sugestões que vão desde coqueteis engarrafados como o beelzebob (bourbon whisky, scotch whisky trufado, Amaro, xarope de amêndoas e limão-siciliano, R$ 35) até as réguas de degustação, como a que reúne três single malts de diferentes regiões da Escócia (Glenlivet Founder's Reserve, Laphroaig Select e Aberfeldy 12 Anos, R$ 130; doses de 30 ml). Para comer, a pedida é o bolovo (R$ 15, cada).

Onde: R. Vupubassu, 309, Pinheiros. 93022-2291. 17h/ 22h (fecha dom.). Delivery disponível pelo iFood.   

Bolovo do Caledonia é sugestão para acompanhar os drinques do bar especializado em uísque 

Bolovo do Caledonia é sugestão para acompanhar os drinques do bar especializado em uísque  Foto: Caledônia

 

Moela 

O bar comandado pelo chef Rômulo Morente na Santa Cecília oferece uma seleção de petiscos que inclui o croquete de costela (R$ 8, cada), o bolinho de milho com gorgonzola (R$ 8, cada), além da coxinha com massa de alheira e recheio de frango, catupiry e talos de coentro (R$ 10, cada). Para beber, as pedidas ficam por conta da batida de coco, à base de cachaça da casa, leite e leite de coco (R$ 14) e o chá mate com capim-limão e gim (R$ 28).     

Onde: R. Canuto do Val, 136, Santa Cecília. 99335-5556. 12h/20h (sex. e sáb. 12h/ 22h. dom. 12h/ 18h; fecha 2ª). Delivery próprio.

 

MeGusta Bar

Instalado no casarão que abriga o restaurante Ema e o Mé Taberna, o bar da chef Renata Vanzetto apresenta um cardápio que reúne sugestões como os bolinhos de pescado, servidos com salsa picante de tomate e creme azedo (R$ 31, quatro unidades), além do taco de pernil com sour cream e vinagrete de milho com coentro (R$ 32, duas unidades). Na ala dos drinques, destaque para o fitzgerald (gim, limão-siciliano, açúcar, angostura e gelo, R$ 42).  

Onde: R. Bela Cintra, 1551, Jardins. 3081-8358. 18h/ 22h30 (sex. e sáb. 12h/ 16h e 18h/ 22h30. fecha dom. e seg.). Delivery disponível pelo iFood.

 Drinque Fitzgerald do Me Gusta 

 Drinque Fitzgerald do Me Gusta  Foto: Gustavo Steffan

 

Veloso 

Famoso pela coxinha de frango com catupiry (R$ 5,50, cada), o bar localizado na Vila Mariana oferece tanto no delivery quanto no drive thru diversas sugestões de sanduíches e petiscos, como os bolinhos de arroz com calabresa (R$ 14,50, 4 unidades; R$ 27, 8 unidades). Para beber, a pedida é uma das clássicas caipirinhas da casa (a partir de R$ 20), que surge em versões como tangerina com pimenta dedo-de-moça.  

Onde: R. Conceição Veloso, 54, Vila Mariana. 16h/ 22h (drive thru até às 20h. fecha seg.). Delivery disponível pelo Rappi.  

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?