Paladar

Bebida

Bebida

Café da quarentena: descubra o melhor método para fazer em casa

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Melitta, Hario V60, Chemex, Clever, prensa francesa, Aeropress... veja como funcionam e antecipe o que vai encontrar na xícara

25 de março de 2020 | 06:00 por Danielle Nagase e Renata Mesquita, O Estado de S.Paulo

Não é porque sua cafeteria do coração fechou as portas durante a quarentena que você precisa baixar as expectativas quanto ao seu café. Seguindo algumas dicas práticas e entendendo um pouco mais sobre as especificidades de cada método de extração, dá para fazer, sim, um café de qualidade em casa, extraindo o melhor dos grãos.

Anote aí: você vai precisar de um pacote de café especial – há cafeterias em São Paulo prontas para enviar microlotes para sua casa –, de um moedor (dá para comprar o pó já moído, mas não é o ideal), e de uma cafeteira ou suporte e filtro para café coado.

Café coados em filtros de papel pedem, em geral, moagem média. 

Café coados em filtros de papel pedem, em geral, moagem média.  Foto: Gabriela Biló/Estadão

Para ajudá-lo no preparo, montamos uma cartilha com detalhes sobre o funcionamento e o que você deve esperar de cada método. Selecionamos os principais: coados, prensa francesa, Aeropress e moka.

Vale também seguir nossas dicas para nunca mais cometer erros básicos que podem arruinar o seu café, como usar água fervente na extração. Esqueceu a chaleira no fogo e a água ferveu? Tudo bem, basta esperar a temperatura baixar um pouco.

Deixe aflorar o barista que há em você (ao menos durante esse período de isolamento social). Ah, e faça um bolo para acompanhar o café, que tal? Você encontra opções de receitas no site do Paladar.

 

Filtros de papel

Os filtros de papel são ideais para quem gosta de um café mais suave e translúcido. Há diferentes métodos nesse grupo – como Melitta, Hario V60 (foto) e Clever – e a maioria vai bem com pó de moagem média. Confira os detalhes: 

 

Melitta

É um dos métodos mais populares por aqui, com filtros e suporte de plástico à venda nos supermercados. O formato com ranhuras verticais e uma abertura estreita no fundo promove um fluxo de água reto e mais lento que nos demais filtros de papel. O resultado é uma bebida delicada.

Melitta, método popular, com suporte de plástico e filtro de papel.

Melitta, método popular, com suporte de plástico e filtro de papel. Foto: Gabriela Biló/Estadão

 

Hario V60

Feito com material similar ao acrílico, o suporte tem ranhuras em espiral que geram um fluxo de água circular e mais rápido que nos outros filtros de papel. O furo central é maior que o do Melitta, permitindo que o café escorra mais rapidamente. Coado na V60, o café fica mais limpo, translúcido e suave.

Hario V60 tem ranhuras em espiral, que geram um fluxo de água circular.

Hario V60 tem ranhuras em espiral, que geram um fluxo de água circular. Foto: Werther Santana/AE

 

Chemex

Charmosa, a garrafa de vidro em formato de ampulheta prepara um café menos intenso, com mais acidez do que amargor. Isso porque trabalha com um tipo específico de filtro (quadrado ou redondo) dobrado em quatro partes – e a dobradura, com várias camadas de papel, filtra qualquer resquício de pó.

Chemex, charmosa cafeteira de vidro em formato de ampulheta.

Chemex, charmosa cafeteira de vidro em formato de ampulheta. Foto: Gabriel Biló/Estadão

 

Clever

Com uma válvula que segura o café em infusão pelo tempo desejado (o recomendado são de 2 a 4 minutos), esse método leva a um café intenso, com mais cafeína (que é solúvel em água) e cheio de sabor. Vale testar diferentes espessuras de moagem na Clever: a mais grossa confere uma bebida mais suave; a mais fina fica mais amarga.

Método Clever para fazer café, que possui filtro de papel

Método Clever para fazer café, que possui filtro de papel Foto: Gabriela Biló|Estadão

 

Filtros de metal

Prensa francesa

O café moído grosso fica em infusão pelo tempo desejado (a sugestão é de 4 minutos) e é extraído sob pressão. O êmbolo de trama de metal é pressionado contra o líquido (água + pó), empurrando o pó para o fundo do recipiente de vidro e separando as partículas da bebida. A prensa francesa faz um café licoroso, com residual intenso e sabor marcante.

Na prensa francesa, trama de metal empurra o pó para o fundo do recipiente.

Na prensa francesa, trama de metal empurra o pó para o fundo do recipiente. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Aeropress

É o meio-termo entre o coado e o expresso – fica com textura de coado, mas com aromas e sabores intensos, devido à extração manual sob pressão. Funciona como uma seringa, que segura o pó (de moagem média) em infusão até que ela seja apertada direto no copo – sobre o filtro cheio de furinhos, é disposto um disco de papel, que segura os resíduos.

Na Aeropress, café é extraído manualmente sob pressão.

Na Aeropress, café é extraído manualmente sob pressão. Foto: Gabriela Biló/Estadão

 

Sem filtro

Moka

Mais conhecida como cafeteira italiana, ou ainda Bialetti, devido à marca que criou o método, essa versão é famosa pela praticidade – afinal, não usa filtro de papel. No compartimento de baixo é colocada a água e, no centro da ampulheta, entra o pó do café – o ideal é a granulação média, pois o pó muito fino pode entupir o filtro. Ela vai direto na chama do fogão, que, por sua vez, faz a água evaporar e passar pelo filtro de metal onde está o pó. O resultado é uma bebida mais intensa, próxima ao expresso – com sabores mais complexos –, e encorpada, como os italianos gostam.

Moka, também conhecida por cafeteira italiana ou Bialetti.

Moka, também conhecida por cafeteira italiana ou Bialetti. Foto: Gabriela Biló/Estadão

 

Extração à prova de erros

1Sempre prefira água filtrada ou mineral; não use água diretamente da torneira, por causa do excesso de cloro.
2Prefira moer os grãos na hora de fazer o café para evitar oxidação do pó e a perda de aromas.
3Preste atenção na moagem do grão: cada método requer um tipo de espessura (fina, média ou grossa).
4Antes de acomodar o pó, despeje a água quente sobre o filtro de papel ou de pano para retirar impurezas e evitar sabores indesejados.
5Temperatura da água: o ponto ideal para desligar o fogo é no estágio das pequenas bolhas (90 a 92 graus) – ela não precisa chegar a ferver.
6Primeira hidratação: após acomodar o pó no filtro, despeje uma pequena quantidade de água quente, apenas para molhar o café, antes de fazer a infusão. Isso permite que a extração seja uniforme.
7Observe a data da torra do café: quanto mais recente, melhor. Depois de aberto, guarde o café moído em local fresco e longe de luz, tentando tirar, ao máximo, o ar da embalagem.

Onde comprar

Um Coffee Co.

Apenas a unidade de Pinheiros (R. Paes Leme, 215) ainda opera com serviço de take out (pegue e leve), mas no site da rede dá para comprar grãos (verdes ou torrados) de microlotes como o Araponga (R$ 31,90; 125g), de catuaí vermelho de Matas de Minas (MG), além de utensílios para fazer café - filtros, moedores, cafeteiras e até máquinas de torra. Delivery de bebidas prontas e comidinhas deve estrear em breve pelo iFood e também pelo tel. 96337-9488.

O Cabral Cafés Especiais

Pelo site estão disponíveis três lotes de microprodutores de diferentes regiões (ES e MG): No final da compra é possível selecionar receber o café em grãos (para moer em casa) ou na moagem específica para cada método (coador, prensa francesa ou cafeteira italiana). Preço do café (R$ 45, 250g) + frete.

Pato Rei

A cafeteria tem operado em horário reduzido, de quarta a sábado, das 9h às 13h, com esquema de take out e delivery (o valor do frete é calculado na hora do pedido via WhatsApp 99219-6866). Destaque para o pacote de café em grãos (1kg; R$ 65), torrado sob demanda e moído na hora, caso o cliente não tenha moedor. Por hora, está em cartaz o café da Fazenda Santo Antônio de Barros, de Patrocínio (MG), que lembra caramelo e pêssego, com acidez equilibrada.

Mar de Café

Cafeteria que fica na Aclimação é projeto pessoal do sommelier Marcos Martins. Manterá serviço de entrega de café em grãos, dois blends, por pedidos feitos via direct do perfil no Instagram, @mardecafesp, e pelo WhatsApp (11 )99143-7478.

Isso é Café

O grande galpão de torrefação na Santa Cecília, recebe pedidos pelo site e atende com delivery. Todos os produtos estão com 10% de desconto, e quem optar pelos planos de assinatura (3 ou 6 meses) ganha frete grátis na capital.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?