Paladar

Comida

Comida

Dicas de como lavar e guardar legumes e verduras e fazer a cesta orgânica durar mais

Receber alimentos orgânicos em casa facilita a vida. Aprenda a higienizar e armazenar os produtos que chegam fresquinhos à sua despensa

01 de agosto de 2019 | 00:42 por Renata Mesquita

A oferta de cestas de orgânicas na cidade está cada vez maior (saiba onde encomendar!). Receber uma variedade de verduras, legumes, folhas e frutas sem agrotóxico em casa facilita a vida – e a saúde agradece.

Há diferentes modalidades de compras: você pode fazer uma assinatura e receber a cesta semanalmente; dá para até receber a lista de produtos disponíveis na semana por e-mail ou WhatsApp e fazer sua encomenda para receber em casa, ou ainda sustentar um produtor – você paga antecipadamente, ele produz e te entrega. Há, também, a possibilidade de retirar os alimentos encomendados em um posto de distribuição.

Independente da modalidade que você escolher, é provável que sua cesta tenha sempre pelo menos algumas verduras (alface, espinafre, rúcula, couve); legumes (tomates, abobrinha, pepino) e mais uma infinidade de tubérculos e temperos.

+ O que são produtos orgânicos? Um guia com tudo o que você precisa saber

Variedade é um dos trunfos desse serviço, já que um dos preceitos da produção orgânica é a sazonalidade. Ao mesmo tempo, é difícil lidar no dia a dia com tanta oferta. Por isso, reunimos dicas para você tirar o melhor proveito da sua cesta, fazê-la durar por mais tempo e, consequentemente, evitar o desperdício. 

 

1. Identificar

Antes de tudo é importante se planejar: pense em como será a sua semana, quantas refeições vai fazer em casa e quanto tempo terá para se dedicar aos preparos mais longos antes das refeições ou se é melhor já deixar algumas coisas pré-prontas. Isso não quer dizer que você precisa decidir imediatamente as receitas específicas, mas tente olhar um pouco para a frente e planeje-se.

Comece então identificando o que tem na cesta. Tire tudo de dentro da caixa e, a partir daí, separe os produtos em três "universos": os que você vai simplesmente guardar, os que vai manipular ou pré-preparar e o que você vai, de fato, cozinhar. Você não vai precisar necessariamente passar pelas três etapas. Novamente, dependendo do planejamento acima, guarde mais coisas (para fazer durante a semana, caso tenha tempo de sobra) ou deixe mais preparos prontos para a semana, que será corrida.

Oferta de cestas de orgânicos está cada vez maior 

Oferta de cestas de orgânicos está cada vez maior  Foto: Leve Bem

 

2. Armazenar   

Sua cesta veio com cebola, alho? Eles vão direto para a fruteira. Nessa categoria, dê prioridade também aos alimentos que demoram mais para estragar. Geralmente são os tubérculos: batata, cenoura, beterraba. Deixe para cozinhá-los mais para frente e não os lave de bate-pronto. Em muitos casos, isso pode acelerar o amadurecimento. 

Outra dica importante: se você tem tanto produtos orgânicos quanto convencionais na geladeria, guarde-os em locais separados para que não haja risco de contaminação. 

 

3. Pré-preparar 

Deixar para lavar a alface apenas na hora da refeição é um perigo. Por preguiça ou falta de tempo, as folhas podem ficar esquecidas na geladeira e, normalmente, elas são os itens que estragam com mais facilidade. A melhor forma para prolongar a vida desses alimentos, seja a alface, a rúcula, o espinafre ou a salsinha, é "manipulá-los" assim que a cesta chegar. 

 Lavar

Quer salada fresca por mais tempo? No caso das folhas de salada, como alface, rúcula ou até mesmo almeirão, a dica é lavar, secar muito bem (vale até enrolar no pano de prato) e guardar em um pote (com tampa), intercalando com um pano seco ou papel toalha. Quanto mais secas e menos úmidas, mais elas vão durar na sua geladeira. 

 

 Branquear

Técnica de pré-preparo e conservação que pode ser usada para praticamente todos os tipos de legumes: espinafre, cenoura, vagem, brócolis, couve-flor, aspargos... Ela consiste em mergulhar o alimento rapidamente em água fervendo por poucos minutos (de 1 a 3) e, em seguida, colocá-los em um recipiente com água com gelo para cessar o cozimento. Isso prolonga a vida dos legumes, deixa suas cores mais vivas e, também, facilita no preparo final, pois o alimento já estará pré-cozido. Depois, você pode guardá-los na geladeira para finalizar uma receita em outro dia ou congelar para uso futuro

 

 Picar

Já os temperos verdes, como salsinha, coentro ou cebolinha, a dica também é encará-los de bate-pronto. Faça o seguinte: pique bem o tempero, ponha num pano de cozinha limpo, daqueles tipo perfex (a água da salsinha mancha). Faça uma trouxinha e feche bem. Coloque esse pequeno embrulho debaixo da torneira e lave em água corrente, apertando para sair aquela água verde. Tire da água, aperte várias vezes para retirar o excesso e pendure a trouxinha por alguns minutos, esperando secar. Abra a trouxinha, transfira a salsinha pra outro pano limpo e seco, para acabar a secagem. Ponha num pote plástico com fecho hermético, ou se preferir, num saquinho plástico com fecho hermético e guarde na geladeira – a salsinha dura uma semana fácil, bem sequinha – dá para armazenar, ainda, no congelador e tirá-la direto para a panela.

 

4. Cozinhar

Se você tem um tempinho sobrando ao receber a cesta e já quer ir direto para a cozinha, sugerimos dois caminhos: o primeiro vale para quem já sabe que não vai dar conta de consumir tudo o que veio na encomenda, mas não quer desperdiçar nada. Nesse caso, a sugestão é investir em conservas, confitspestos, picles, geleias e compotas, que prolongam, e muito, a vida dos alimentos, além de serem ótimos ingredientes para ter à disposição na geladeira e incrementar as receitas do dia a dia.  

Agora, se você decidiu já deixar alguns pratos prontos para a semana, o céu é o limite. Confira o banco de receitas do Paladar e se inspire para tirar o melhor proveito da sua cesta de orgânicos. 

/ colaborou Carla Peralva

Ficou com água na boca?